Documentário de estudante da Unila é premiado em dois festivais de cinema

Redação H2FOZ com Unila 

O documentário “Lyz Parayzo – Artista do Fim do Mundo” trata da história de Lyz, artista visual que usa seu trabalho criativo para debater o espaço na arte ocupado por alguém não binário e da periferia. O filme é produzido pelo realizador audiovisual Fernando Santana, estudante do curso de Letras – Artes e Mediação Cultural, da Unila. 

O documentário foi apresentado em nove festivais do Brasil, Paraguai e Argentina. Conquistou o Prêmio Edina Fujii CiaRio, de melhor curta-metragem da categoria Cinema da Gema, no 13º Festival de Cinema Visões Periféricas, no Rio de Janeiro, e no 2º Festival Tela Universitária de Cinema da UFBA, em Salvador, venceu como Melhor Montagem. 

Agora, no mês de março, “Lyz Parayzo – Artista do Fim do Mundo” será projetado no festival First-Time Filmmaker Sessions no Lift-Off Global Network, em Londres, a capital da Inglaterra. 

“O documentário fala da falta de autorização, da intromissão, da inclusão não desejada de corpos, como o meu e o de Lyz, em determinados espaços ocupados por determinadas classes”, explica Fernando Santana. “E questiona a escola livre que não permite se libertar, a galeria de arte que não inclui o não vendável, o espaço institucional que assimila a transgressão desde que já incorporada pelo sistema”, complementa. 

Dedicado à produção de audiovisual, música e outras plataformas artísticas, Fernando já havia realizado outras produções amadoras. “Nunca tive como comprometimento a necessidade de contar uma história com tal potência, necessidade de ser levada adiante e que fosse tão próxima da minha realidade”, revela. 

Por constar do circuito exibidor de festivais em 2020, o documentário não está disponível para o acesso on-line.

Clique aqui para assistir ao teaser de “Lyz Parayzo – Artista do Fim do Mundo”.

(Com informações da Unila)

 

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.