H2FOZ | Notícias | Foz do Iguaçu
  1. Home
  2. Professor Afonso

Educação informatizada

(Foto: Carlos Sossa)

* José Afonso de Oliveira

Revelação interessante dá conta de que os cursos superiores a distância cresceram mais do que os presenciais mais tradicionais das universidades brasileiras.

Isso é um indicativo claro da entrada em cena dos recursos provenientes da área de informática. Sim, cada vez mais eles serão necessários, da mesma forma como são hoje instrumentos do cotidiano das pessoas.

Cabe sempre uma discussão acalorada, ou não, de que isso é impossível, por exemplo, na área médica. Não é possível formar um médico com um curso a distância. Há razão para isso se pensarmos que os cursos a distância são simples repetidores dos cursos presenciais, mas – em universidades conceituadas na área de medicina – aulas sobre ética médica já são realizadas a distância.

Existem bons programas de medicina, feitos aqui mesmo no Brasil por firmas especializadas, para serem utilizados nos cursos de Medicina com amplo sucesso, pois são interativos, de excelente nível.

Enfim, são possíveis e já estão em andamento grandes transformações nos cursos de Medicina, afinal atualmente os médicos em hospitais e clínicas já trabalham com equipamentos que vão de simples computadores para registro dos pacientes, dados sobre as suas doenças, até robôs que realizam cirurgias presenciais ou mesmo a distância.

Mas esses cursos a distância estão em crescimento devido também ao fato de que inúmeras profissões existentes – e outras que estão sendo criadas – podem ser, na sua totalidade, trabalhadas a distância, conforme já vem ocorrendo. Claro que a forma de trabalho sendo diferente exige também outros procedimentos, contudo eles podem ser tão bons ou melhores do que os cursos presenciais.

Nunca é também demais lembrar que profissionais bem preparados sempre são e serão necessários, porém a própria sociedade realiza, no cotidiano das ações, sistemas de avaliação desde o início e durante todo o exercício profissional, de sorte que isso passa a ter um alto significado, permitindo que as pessoas possam estudar e, muito bem, fora dos prédios universitários.

Estudam nos dias em que desejam, como querem, nos horários em que desejam, sendo tudo isso devidamente monitorado, entretanto tendo como essência o aprendizado dentro dessa nova concepção de aprendizagem profissional para as demandas dos dias atuais, no contexto da informatização em que estamos vivendo.

José Afonso de Oliveira é sociólogo e professor universitário em Foz do Iguaçu.

X