H2FOZ | Notícias | Foz do Iguaçu
  1. Home
  2. Professor Afonso

Foz do Iguaçu: passado e futuro

José Afonso de Oliveira

Quem está em Foz do Iguaçu nos últimos 40 anos pode perceber as grandes transformações que a cidade viveu. De uma cidade pequena para o que ela é atualmente, onde algumas marcas do tempo desapareceram e outras ainda estão muito presentes.

Dos antigos clubes como o Floresta, que atendia o pessoal da Itaipu, e o Oeste Paraná Clube, que recebia os moradores da cidade, resta hoje apenas o Country Club, o qual ainda existe, mas está praticamente desativado. Naqueles tempos, havia a festa de abertura das piscinas que movimentavam todo o verão iguaçuense, porém hoje não faz mais nenhum sentido, até porque as pessoas vão para as praias e grande parte tem piscina na sua residência.

Havia as discotecas, sendo, sem sombra de dúvida, a mais destacada a Agência Tass, hoje só viva na memória das pessoas que a frequentavam e estão na cidade há mais tempo. Não tem mais sentido falar em discotecas quando os divertimentos atuais são distintos e mais individualizados do que no passado recente.

Nossos colégios tradicionais, como o Bartolomeu Mitre e o Monsenhor Guilherme, onde estudaram os filhos da elite da cidade e atualmente têm poucos alunos devido a toda expansão do ensino fundamental e médio nos diversos bairros que foram sendo constituídos na cidade, dada a política de expansão urbana, fruto do crescimento demográfico e, principalmente, das migrações que a cidade começava a receber.

O nosso centro comercial localizado na Avenida Brasil e atualmente já deslocado para os shoppings, além da expansão para os bairros da cidade, possibilitando assim uma descentralização comercial em função também da ampliação das políticas de crédito e de todas as facilidades existentes por meio do sistema bancário informatizado.

Os nossos esportes precários, mas que passam hoje por uma grande dinamização, com o futebol de salão em alta, tanto quanto a Meia Maratona das Cataratas e as disputas de barcos no Canal da Piracema na Itaipu. Tudo isso movimenta uma grande quantidade de pessoas, uma publicidade intensa e a presença de muitos jovens em nossa cidade.

Mas tenhamos os olhos postos agora no nosso futuro, quando a nossa cidade vai dirigindo-se para ser, cada vez mais, um grande centro de dinamização envolvendo os países vizinhos e buscando uma expansão cada vez maior por toda a nossa América Latina.

José Afonso de Oliveira é sociólogo e professor universitário em Foz do Iguaçu.