H2FOZ | Notícias | Foz do Iguaçu
  1. Home
  2. Professor Afonso

Investimentos no presente e no futuro

Artigo reflete sobre as transformações do setor produtivo (Foto: Carlos Sossa)

José Afonso de Oliveira

Tanto agora no presente e, mais ainda, no futuro, próximo e distante, os grandes investimentos serão realizados, como já vem acontecendo nas áreas prioritárias da informática. Podemos antever projetos nas áreas sociais, notadamente em educação e saúde, mas em todos os outros setores da sociedade também serão necessários.

Isso significa que aumentar a elaboração de bens tende a ser uma necessidade enorme, diria mesmo infinita; e os espaços de tempo de criação, cada vez menores. Dada essa particularidade, estamos entrando em novo ciclo produtivo, no qual a produção deve ocorrer prioritariamente nas áreas relativas ao setor de serviços, especialmente no comércio, na troca de mercadorias.

Não é sem sentido que hoje um dos órgãos internacionais de maior prestígio seja exatamente a Organização Mundial de Comércio, visto que sem o seu aval fica muito difícil, senão impossível, comercializar no mundo globalizado.

Podemos entender a importância da China exatamente no momento em que ela conseguiu, graças ao apoio do Brasil, entrar para a OMC e agora se ergue como grande potência econômica global.

Nesse contexto também podemos produzir bens, de qualquer espécie, dos mais simples aos mais sofisticados, em qualquer parte do planeta. Por conta disso, a antiga classificação de países desenvolvidos e subdesenvolvidos deixou de ter qualquer significado prático. Hoje temos apenas países que são bastante distintos, diferentes, e nada mais.

Grandes empresas multinacionais são atualmente completamente desconhecidas, somente existindo pela efetivação dos serviços que prestam, cujo exemplo mais evidente é a Uber, que é apenas um aplicativo utilizado globalmente para transporte de pessoas, caminhando aceleradamente para o setor de transporte de cargas, o que vai revolucionar toda a economia.

No setor de reservas de hotéis, estas hoje podem ser feitas – como já ocorre mundo afora – por uma empresa multinacional localizada na Alemanha, permitindo a maior ocupação e a redução significativa dos custos desse que é um setor da economia bastante importante.

É evidente que a entrada em vigor dessas e de outras tecnologias traz bastante desconforto, mas sinaliza os novos tempos que já estão chegando, nos quais passaremos boa parte ociosos, exercendo outras atividades para a plena satisfação humana.

José Afonso de Oliveira é sociológo e professor universitário em Foz do Iguaçu.

X