H2FOZ | Notícias | Foz do Iguaçu
  1. Home
  2. Professor Afonso

Por todos os que estão trabalhando

Na linha de frente há médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem, mas também administradores hospitalares e até todo o pessoal de manutenção e limpeza dos nossos hospitais. (Foto: Agência Municipal de Notícias)

Professor José Afonso de Oliveira

Neste momento difícil que estamos vivendo por conta da pandemia do coronavírus, temos de pensar em todas aquelas pessoas que estão trabalhando normalmente.

Na linha de frente há médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem, mas também administradores hospitalares e até todo o pessoal de manutenção e limpeza dos nossos hospitais. Eles estão em um ritmo bastante intenso de trabalho, sob grande pressão e estresse constante, porém estão tendo o retorno em todos aqueles pacientes já recuperados.

Infelizmente também convivem com a dor das perdas diárias, o que é bastante difícil neste momento, mas que servem para o encorajamento de todos para continuarem firmes nesse trabalho de grande necessidade neste momento.

Contudo, na sociedade, desde as nossas autoridades, passando por grupos que vão de associações de classe a sindicatos, do funcionamento do transporte urbano, com seus funcionários diariamente atendendo a população, correndo riscos muito significativos, os serviços de segurança e policiais, enfim, todos aqueles que estão trabalhando normalmente, todos são importantes, todos estão correndo grandes riscos, até mesmo os nossos coletores de lixo, tudo isso para que possamos continuar tendo as melhores condições de vida possíveis.

Mas é preciso que fiquemos em casa o máximo possível. Essa abertura do comércio não significa que tudo já passou, e sim que possamos ter o funcionamento dessas atividades sob controle – e, por conta disso, nada de festas, almoços comemorativos, churrascadas, enfim, tudo aquilo que pode ter aglomerações. Repito e insisto: quem não precisar sair às ruas, fique em casa que é muito mais seguro para você e para todos.

Tendo de sair de casa, use a máscara (que é obrigatória), mantenha uma distância de uns dois metros das outras pessoas e, lembre, lave as mãos várias vezes ao dia com sabonete ou com álcool gel para prevenir-se contra qualquer contaminação.

Não brinque, não pense que é um super-homem e que nada vai afetar você, pois essa doença é terrível e todos – não há aqui qualquer exceção – estamos em perigo de sermos contaminados. Também não fique na ilusão de que nada possa acontecer-lhe ou de que tudo isso não existe. A situação é mesmo dramática, e as consequências não são boas para ninguém que esteja contaminado.

José Afonso de Oliveira é Professor e sociológo em Foz do Iguaçu.

________________________________

Este texto é de responsabilidade do autor/da autora e não reflete necessariamente a opinião do H2FOZ.

Quer divulgar a sua opinião. Envie o seu artigo para o e-mail [email protected]

X