H2FOZ | Notícias | Foz do Iguaçu
  1. Home
  2. Professor Afonso

Repensando o turismo

Foz do Iguaçu - PR (Foto: Marcos Labanca/H2FOZ)

Prof. José Afonso de Oliveira

Já estamos todos preocupados e vislumbrando uma nova realidade que se descortina com o fim da pandemia do coronavírus. Nossa cidade, que tem um grande eixo de sua economia no turismo, vive agora a necessidade premente de repensar as suas ações, inovando e empreendendo, para poder superar a crise do setor – que não será pequena e vai demandar algum tempo para ser revertida, não mais da forma que existia, mas já dentro de um novo contexto.

Penso que novos atrativos possam ser implementados e os que já existem tenham de ser diferenciados da maneira que eram tratados antes da pandemia. Nesse sentido precisaremos dinamizar, por exemplo, os espaços existentes, criando no Parque Nacional do Iguaçu um centro de estudos ambientais e um museu de animais e vegetais, tudo isso em parceria com os cursos que existem, especialmente na Unila. 

Podemos também dinamizar os roteiros turísticos da Itaipu Binacional, priorizando um desenvolvimento do conhecimento existente a respeito da hidroeletricidade e sua importância. Não é simplesmente realizar uma visita à hidrelétrica, mas sim a realização de pequenos cursos sobre as questões técnicas, econômicas e sociais da empresa, envolvendo o Brasil e o Paraguai, explicando, por exemplo, a binacionalidade e os contratos para a construção da hidrelétrica como um caso muito positivo e específico baseado no Direito Internacional.

Desenvolver e criar visitas às comunidades rurais do entorno de Foz do Iguaçu, mostrando toda a vida social e econômica existente nessas áreas e a sua história e importância.

Trabalhar as questões relativas às Reduções Jesuíticas dos índios guaranis tanto do lado argentino – San Inácio Mini – quanto no Paraguai – Trinidad –, ambas declaradas como patrimônio histórico pela Unesco.

Arregimentar, mediante conferências, cursos e publicidade, novos turistas para a cidade – sejam, por exemplo, estudantes do ensino médio e das universidades para aqui realizarem projetos de estudo complementar a sua formação, o que permitiria um fluxo contínuo de visitantes em nossa cidade e região. 

Por ser uma iniciativa nova, são necessários estudos preliminares, cursos de capacitação e previsão e avaliação das atividades que serão desenvolvidas visando a ter uma outra dinâmica no turismo em nossa cidade, que já conta com uma infraestrutura bem montada.

* Prof. José Afonso de Oliveira é sociólogo e professor universitário em Foz do Iguaçu.
_________________________________

Este texto é de responsabilidade do autor/da autora e não reflete necessariamente a opinião do H2FOZ.

Quer divulgar a sua opinião. Envie o seu artigo para o e-mail [email protected]

X