Observatório Social requer do prefeito dados de internações por covid-19 em Foz

Sede da Prefeitura de Foz do Iguaçu - Foto: Marcos Labanca/Arquivo

Documento pede a quantidade de pessoas internadas em hospitais e unidades de saúde no mês de janeiro e a correspondência com pacientes vacinados e não imunizados.

Por Observatório Social

WHATSAPP – Assine a nossa linha de transmissão.

TELEGRAM – Entre em nosso grupo.

O Observatório Social do Brasil – Foz do Iguaçu (OSB – FI) requereu ao prefeito Chico Brasileiro (PSD) informações atualizadas sobre a pandemia em Foz do Iguaçu, com destaque para a quantidade de pessoas hospitalizadas por covid-19 neste mês de janeiro e a sua correspondência com pacientes vacinados e não imunizados. O documento foi formalizado nessa terça-feira, 18, com cópia para a Câmara de Vereadores.

O objetivo é reunir informações sobre o atual momento da pandemia, considerando os casos de internações reportados nos boletins epidemiológicos diários da administração, atendidos nos hospitais Municipal e Costa Cavalcanti, e nas unidades de pronto-atendimento. E, com esses dados, aferir a proporção de pessoas vacinadas e não vacinadas que necessitaram de hospitalização devido à infecção pelo coronavírus neste ano.

O documento do Observatório Social requer da prefeitura a quantidade atualizada de pessoas infectadas com a covid-19 hospitalizadas a partir de 1º de janeiro deste ano, informando, em números, os pacientes que: a) não se vacinaram contra a covid-19; b) tomaram a primeira dose do imunizante, a segunda aplicação e a dose de reforço (terceira aplicação).

A petição ainda indaga à gestão municipal sobre os 120 funcionários públicos da área de saúde que teriam sido afastados do trabalho devido ao contágio por covid-19, mencionados em entrevista à imprensa pelo prefeito. O pedido de informação é acerca de quantos deles estavam vacinados com as doses recomendadas.

“Nosso objetivo é exercer o controle social, uma obrigação de nossa entidade, a fim de garantir a qualidade na aplicação dos recursos públicos.”

“Nosso objetivo é exercer o controle social, uma obrigação de nossa entidade, a fim de garantir a qualidade na aplicação dos recursos públicos”, explica o presidente do Observatório Social em Foz do Iguaçu, Danilo Vendruscolo. “São informações que contribuem para se ter maior clareza sobre o estágio da doença, a ocupação hospitalar, o avanço da vacinação, podendo ser feitas comparações a partir de diferentes parâmetros”, aponta.

O exercício da cidadania pelo controle social é um princípio constitucional. O acesso a informações de relevância coletiva também está amparado pela legislação em vigor, expediente que pode ser utilizado por qualquer pessoa ou instituição a fim de acompanhar os atos e ações da administração pública.

O pedido de informações atualizadas sobre a pandemia à Prefeitura de Foz do Iguaçu é assinado pelo Conselho de Administração do OSB – FI, que reúne o presidente e mais quatro vice-presidentes. O documento ainda é endossado pelo Conselho Fiscal do Observatório Social com atuação no município.

O requerimento na íntegra pode ser acessado em: fozdoiguacu.osbrasil.org.br.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Assessoria

Este texto é de responsabilidade de assessoria da imprensa institucional e/ou empresarial. Veja mais conteúdo do autor.