Atenção para esta mala verde, só falta dizer Akira. Foto Senad

Akira e Tito em ação: mais prisões no Paraguai graças a cães farejadores

Uma “mula” foi presa no aeroporto Silvio Pettirossi, graças a Akira; em Amambay, Tito achou cocaína num carro.

Já é rotina. Quando o cão Akira sai à cata de algum tipo de drogas, nas bagagens dos passageiros, o dono da mala já pode se preparar pra prisão.

Foi o que aconteceu nesta terça-feira, 14. Uma moradora de Ciudad del Este, que ia embarcar no aeroporto Silvio Pettirossi rumo à Espanha, foi detida depois que Akira alertou para suspeita de cocaína numa bagagem. Aberta a mala, havia 3 quilos e 772 gramas da droga.

No departamento de Amambay, foi a vez de Tito entrar em ação. Foi ele quem encontrou, dentro de um veículo na casa de suspeitos, 4 quilos e 250 gramas de cocaína.

AOS DETALHES

A mala apontada por Akira é aberta, na presença de um promotor. Foto Senad
Não deu outra: a cocaína estava escondida, na forma de lâminas. Foto Senad
Mais uma vez, dever cumprido. O simpático Akira pode descansar um pouco. Foto Senad

No aeroporto, numa ação de controle conjunto da Secretaria Nacional Antidrogas (Senad), Diretoria Nacional de Aviação e Aduanas, uma mulher foi detida por porte de drogas.

Procedente de Ciudad del Este, ela pretendia viajar para Valencia, na Espanha. Na área de encomendas, Akira ficou alerta. E despertou a atenção de seu guia para uma das malas.

O caso foi comunicado ao promotor Eduardo Royg, conta o jornal La Nación, que foi até o local. A mala foi aberta e, numa parede lateral, havia 3 quilos e 772 gramas de cocaína, na forma de lâminas.

No mercado europeu, a droga renderia cerca de 250 mil euros (mais de R$ 1,5 milhão).

Agentes especiais da Senad detiveram a proprietária da bagagem, que tem como profissão treinadora física e maquiladora.

MAIS DOIS DETIDOS

Tito cheirou o carro inteiro e parou junto do motor. Foto Senad
A droga estava junto ao motor, numa mochila. Foto: Senad
Tito com os agentes e o resultado do trabalho: apreensões e detenção de dois suspeitos. Foto Senad

Em Pedro Juan Caballero, departamento de Amambay, uma denúncia anônima levou agentes da Senad a uma residência onde haveria, supostamente, cocaína escondida num veículo.

Na presença de um promotor, os agentes deixaram as buscas a cargo do cão Tito. Em pouco tempo, ele foi ao local certo: o motor de um carro.

Ali havia uma mochila, onde estavam guardados 4 quilos e 250 gramas de cocaína.

“O 11 e o 7 de setembro na fronteira”
Guarê – Podcast do H2FOZ

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ

Cláudio Dalla Benetta é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ tem 1005 posts e contando. Ver todos os posts de Claudio Dalla Benetta - H2FOZ