Crime ambiental: 200 quilos de peixe ameaçado de extinção são apreendidos no Porto Meira

Conhecida como ‘bocudo’ ou ‘monjolo’, espécie é nativa da região do Parque Nacional do Iguaçu. Foto: Comunicação Social/PF Foz

Em ação integrada com servidores do ICMBio e do Ibama, policiais federais identificaram nesta quarta-feira (29), no bairro Porto Meira, um depósito onde eram armazenados peixes de uma espécie que está em risco de extinção: o surubim-do-Iguaçu, também conhecido popularmente como “bocudo” ou “monjolo”.

As 82 unidades apreendidas totalizaram 194 quilos da espécie, que é nativa do Rio Iguaçu – mais especificamente da região do Parque Nacional do Iguaçu –, e pode atingir 70 centímetros de comprimento e 15 quilos. A pesca da espécie é proibida também no período de piracema.

Apreensão foi realizada na manhã desta quarta-feira (29). Foto: Comunicação Social/PF Foz

O depósito também contava com outros produtos de origem animal em condições inadequadas de armazenamento.

Diante da situação, a Vigilância Sanitária lacrou os refrigeradores e suspendeu a venda dos produtos. O responsável pelo mercado foi preso em flagrante pelo crime ambiental e conduzido à Delegacia de Polícia Federal em Foz do Iguaçu para os procedimentos judiciais. Também foram lavrados autos de infração pelo Ibama em face do estabelecimento comercial.

WHATSAPP – Assine a nossa linha de transmissão.

TELEGRAM – Entre em nosso grupo.



Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

Vacy Junior - H2FOZ

Vacy Alvaro é repórter e coordenador dos infográficos do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.