PF cumpre mandados em Foz na operação que investiga mega-assalto a bancos em Araçatuba

Operação simultânea acontece no Paraná e em São Paulo - Foto: PF

São 90 agentes federais nas ruas para a execução de ordens judiciais na fronteira e em seis cidades de São Paulo; assalto espalhou terror no município do interior paulista.

Na investigação para identificar e prender todos os envolvidos no mega-assalto a banco em Araçatuba (SP), realizado no último mês de agosto e que espalhou o terror no município do interior paulista, a Polícia Federal (PF) cumpre uma série de mandados de prisão e de busca e apreensão nesta quinta-feira, 16. A operação inclui a execução de ordens judiciais em Foz do Iguaçu, na fronteira do Brasil, Paraguai e Argentina.

WHATSAPP – Assine a nossa linha de transmissão.

TELEGRAM – Entre em nosso grupo.

São cerca de 90 agentes federais, com o apoio de outras forças, para dar cumprimento a 16 mandados de prisão e 21 mandados de busca e apreensão. As medidas são contra suspeitos e endereços no município iguaçuense e em mais seis cidades de São Paulo: Araçatuba, São Paulo, Osasco, Santo André, Guarulhos e Monte Mor.

A ação criminosa em 30 de agosto aterrorizou Araçatuba, município de 200 mil habitantes. Uma quadrilha com homens fortemente armados assaltou as agências bancárias da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil, fazendo pessoas de refém e usando-as como “escudos humanos”. O assalto, considerado de extrema violência, deixou mortos e feridos entre a população e também da parte dos suspeitos.

Para desvendar o crime, a PF afirma que usa vários métodos, incluindo a análise de material genético. “Por meio de perícia em parte do material coletado no local do crime foi possível identificar o perfil genético de um dos autores dos crimes hediondos investigados”, informa a assessoria da PF em São Paulo, que concentra a investigação. O suspeito, já apontado como líder de quadrilha especializada em roubos a carros-fortes, teve a prisão determinada.

Ordens judiciais são cumpridas em vários endereços – Foto: PF

“O mandado de prisão em questão foi cumprido no dia 9 de dezembro, no estabelecimento prisional em que o suspeito já se encontrava, uma vez que, após a prática do roubo, foi preso pela prática de outro crime”, esclarece a Polícia Federal. A investigação do caso já totaliza, antes da operação desta quinta-feira, 17 pessoas detidas por suposto envolvimento nos crimes, e foram cumpridos 53 mandados de busca e apreensão.

A estimativa é a de que a organização criminosa envolveu cerca de 30 pessoas nos ataques a bancos em Araçatuba. Para a polícia, o mega-assalto foi fracassado, por acreditar que o alvo seriam R$ 90 milhões da sala-cofre do Banco do Brasil, mas um mecanismo de segurança e invalidação das cédulas foi acionado. Esse dinheiro é substituído em igual valor pelo Banco Central do Brasil.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

Paulo Bogler - H2FOZ

Paulo Bogler é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.