Doações do “Projeto Um Chute Para o Futuro e Gerando Falcões” já somam quase meio milhão de reais

Desde que iniciou a pandemia, o projeto social Um Chute Para O Futuro redobrou o seu papel de responsabilidade junto às famílias de Foz do Iguaçu em situação de vulnerabilidade social. As doações deste ano já somam R$ 420 mil em cartões digitais habilitados para a compra de alimentos, itens de higiene e gás.

Os recursos são provenientes da parceria com a Rede Gerando Falcões, organização social que atua no desenvolvimento e expansão de projetos sociais em periferias e favelas de todo o Brasil. Somente no último trimestre 800 famílias foram beneficiadas nos bairros Porto Belo e Cidade Nova.

Durante esta semana outras 600 famílias da Ocupação Bubas, que já foram devidamente cadastradas pela entidade, receberão a ajuda (que é de duas parcelas de R$ 150). Com isso, mais de 10 mil moradores estão sendo impactados com a ação.

Além dos cartões digitais, a entidade continua beneficiando mensalmente mais de 200 famílias com cestas básicas, kits de higiene e limpeza, frutas, verduras, roupas conforme recebe as doações dos parceiros.

“O Chute não é assistencialismo, mas com esta crise não podemos cruzar os braços e deixar as pessoas passando fome. Fingindo que isso não é problema nosso. Isso só foi possível graças à contribuição da família Gerando Falcões”, destaca Gorette Milioli, coordenadora do projeto.

“Com a pandemia ficou mais que provado a importância Organizações da Sociedade Civil (OSC) para a população. Diante dessa crise sem precedentes, elas se organizaram e estão realizando um trabalho excelente, sem politicagem ou falcatruas. Estabelecem uma política de atendimento que garante o mínimo de cidadania e dignidade para as pessoas, e na maioria das vezes, fazendo o papel do poder público, do Estado que não chega onde mais precisa”, continua.

Para que esse tipo de ação continue sendo promovida, a coordenadora faz um apelo: “As entidades não tem sido valorizadas pelo poder público e a maioria precisa implorar apoio para continuar promovendo a transformação social e impactando muitas pessoas no território. Neste sentido, provoco nossos representantes das três esferas de governo para que criem leis que amparem estas entidades para garantir os recursos mínimos para a manutenção das atividades”, reforça.

O projeto

Idealizado pelo professor Ronaldo Cleber Cáceres, desde 2005 o projeto Um Chute Para o Futuro é considerado uma referência de projeto integrador e de relevância pública e social no território, oferecendo para crianças e adolescentes do bairro Porto Belo uma série de atividades multidisciplinares no contraturno escolar.

No projeto, a inserção social é promovida pelo projeto por meio do esporte, lazer, atividades educacionais, recreativas, culturais, rodas de conversas em um ambiente saudável para crianças e jovens provenientes de famílias de baixa renda e que apresentam riscos de violação de direitos ou identificados como sendo de vulnerabilidade social.

Assessoria

Este texto é de responsabilidade de assessoria da imprensa institucional e/ou empresarial. Veja mais conteúdo do autor.

Assessoria tem 452 posts e contando. Ver todos os posts de Assessoria