Foz, a “Disneylândia”

Somos a Disney natural do planeta. Por isso, a preservação do Parque Nacional do Iguaçu, a
preservação dos rios Iguaçu e Paraná, a preservação do Aquífero Guarani, a preservação do Lago de Itaipu, das bacias e microbacias hidrográficas regionais, das reservas e refúgios, serão o nosso maior ativo em um futuro próximo.

Do secretário de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos, Gilmar Piolla.

Em entrevista ao jornal A Voz do Paraná, de Curitiba, ele disse que há “dezenas de empreendimentos” em desenvolvimento ou em projeto na cidade, que a tornam 'uma das melhores para se investir no Brasil”.

Segundo Piolla, a expansão de atrativos, rede hoteleira, gastronomia, free shops e empreendimentos imobiliários, “especialmente os condomínios de luxo”, incluindo as obras do viaduto da BR-277 e da segunda ponte, representam investimentos superiores a R$ 1,5 bilhão.

O total inclui, também,  a repaginação do terminal de passageiros e da pista do aeroporto (R$ 200 milhões), o Mercado Municipal (R$ 12 milhões) e a ampliação da fábrica da Innova (R$ 20 milhões), entre outras obras em execução ou projetadas. 

Um dos diferenciais de Foz pra receber investimentos públicos, afirma Piolla, foram os projetos desenvolvidos pelo Fundo Iguaçu, que facilitaram as negociações, como foi o caso do aeroporto, com a Infraero, e do viaduto da BR-277, com o Departamento de Estradas de Rodagem.

“Um projeto de engenharia debaixo do braço, já prontinho, faz a diferença”, diz, “na hora da captação de investimentos e da tomada de decisão”.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ

Cláudio Dalla Benetta é repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.