Covid em alta não inibe rave com 400 adolescentes em Foz

H2F0Z – Denise Paro

Uma rave clandestina com cerca de 400 jovens foi interditada, na madrugada de sábado, no Jardim América, pela Defesa Civil. Quatro pessoas, uma maior de 18 anos e três menores, foram apontadas como organizadoras do evento. Três pais que tinham diagnóstico positivo de covid-19 tiveram de ir ao local buscar os filhos com menos de 18 anos. Essa foi a festa com o maior número de pessoas encerrada desde o início da pandemia.

VÍDEO – CLIQUE E ASSSITA.

A rave vinha sendo monitorada durante a semana por pessoas infiltradas em grupos de WhatsApp. A maior parte dos participantes era da faixa etária de 14 a 20 anos, dos quais 90% tinham até 18 anos. Eles vinham de vários bairros da cidade.

Os jovens com menos de 18 anos precisaram ligar para os pais buscá-los no local pelo fato de serem responsáveis pelos filhos. Os três pais infectados pela covid informaram o diagnóstico aos fiscais quando foram pegar os filhos, que deveriam estar em quarentena em razão de casos confirmados na família.

Pelo menos 40 jovens ficaram isolados durante a intervenção porque não usavam máscara. Eles foram orientados a fazer testes de covid, segundo os fiscais. Alguns conseguiram pular os muros e fugir, escapando da ação que tinha participação da Guarda Municipal.

O organizador da festa com mais de 18 anos foi indiciado no juizado de menores. Em relação aos outros três, os pais tiveram de assinar um termo de responsabilidade. O proprietário da casa, que era alugada para o evento, também foi responsabilizado criminalmente. Todos eles foram multados.

A ação fez parte do trabalho da Ação Integrada de Fiscalizações Urbanas (AIFU). Entre os 28 locais visitados no sábado, quatro foram autuados; e dois, multados.

Denise Paro - H2FOZ

Denise Paro é repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo da autora.

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.