Maior parte das multas é por circular fora do horário permitido. Foto AMN

Mais de 60 multas foram aplicadas por desobediência a restrições, em Foz

Entre segunda-feira (22) e quinta-feira (25), equipes da Secretaria Municipal da Fazenda e Vigilância Sanitária da Prefeitura de Foz do Iguaçu fizeram 590 vistorias para verificar o cumprimento das medidas restritivas estabelecidas pelo decreto municipal que têm como objetivo evitar a propagação do coronavírus. Foram aplicadas também 61 multas durante o período.

Conforme relata o diretor de Fiscalização, Nilton Zambotto, grande parte das abordagens continua acontecendo por conta da circulação de veículos e pessoas após as 20h, sem motivo essencial comprovado. Somente na quinta-feira (25), foram aplicadas 38 multas por este motivo.

LOCKDOWN

Neste fim de semana, Foz do Iguaçu voltará a ter lockdown, visando reduzir o número de casos e de mortes pela covid-19. A partir das 18h de sábado (27) até às 5 horas da manhã de segunda-feira (29), fica determinado toque de recolher.

Para garantir o cumprimento das medidas, as forças de segurança estarão unidas novamente em uma Ação Integrada de Fiscalização Urbana (Aifu), com a presença de órgãos da Prefeitura, Polícia Militar, Polícia Civil, Guarda Municipal e Defesa Civil.

TOQUE DE RECOLHER

Queda da média móvel de casos permite ampliar horário sem restrições, diz o prefeito.

O prefeito Chico Brasileiro anunciou, em live transmitida pelo Facebook da Prefeitura de Foz do Iguaçu nesta sexta-feira (26), que a partir da próxima terça-feira (30) o toque de recolher passa a ser a partir das 23h.

A flexibilização só foi possibilitada pela redução na média móvel dos casos, um indicativo de que as medidas restritivas das últimas semanas foram efetivas.

O prefeito ressaltou que, para garantir que não haja um novo aumento de casos, os estabelecimentos deverão cumprir os protocolos para evitar a transmissão do coronavírus ou serão penalizados.

A média móvel dos casos de covid-19 registrada nesta sexta-feira foi de 103,14 – representando uma redução de 58% em relação há duas semanas.

De todo modo, o prefeito ressalta que os protocolos sanitários devem ser mantidos com rigor, para que a flexibilização possa ser feita gradativamente, de acordo com o cenário epidemiológico do município.

Ainda há preocupação especialmente pela ocupação dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), que atualmente está 95,2% e pelo número de mortes pela covid-19. O prefeito pediu à população empatia e valorização dos profissionais dos profissionais de saúde, que há um ano lutam contra a pandemia.

“Estamos vivendo um momento de esgotamento, não só do sistema de saúde pelo número de casos, mas de esgotamento humano das pessoas que estão na linha de frente. Peço respeito a esses trabalhadores, são pessoas que estão vivendo uma situação que somente eles podem definir. Peço respeito a esses profissionais que estão dando a vida para salvar muitas vidas, de muitas famílias”, disse Brasileiro.

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ

Cláudio Dalla Benetta é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ tem 908 posts e contando. Ver todos os posts de Claudio Dalla Benetta - H2FOZ