Emprego mingua em janeiro, e Foz gera apenas 144 vagas

Região central de Foz do Iguaçu - Foto: Marcos Labanca/Arquivo

Número não chega à metade dos postos criados no mesmo mês do ano passado.

Foz do Iguaçu apresentou desempenho raquítico na geração de emprego no primeiro mês deste ano. Foram apenas 144 novas vagas criadas em janeiro, com 2.973 contratações e 2.829 demissões, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged).

WHATSAPP – Assine a nossa linha de transmissão.

TELEGRAM – Entre em nosso grupo.

Esse saldo ficou 64% abaixo dos 400 postos de trabalho criados no mesmo mês do ano passado, em janeiro de 2021. Por segmento, os serviços – incluído o turismo – promoveram 158 vagas; indústria, 19; construção, 2; e comércio teve queda de 35 postos.

O estoque atual de empregos, que é o total de vínculos com carteira assinada, é de 57.450 ocupações. Esse patamar é similar ao verificado como resultado final do ano passado, quando eram 57.306 trabalhadores formais no município. O Caged não capta o trabalho informal.

Com o saldo de 144 empregos em janeiro, Foz do Iguaçu ficou atrás de outras cidades de porte semelhante. Maringá liderou entre as localidades do interior, com 1.045 vagas, seguida de Cascavel (808), Londrina (658), Colombo (629), Toledo (439), São José dos Pinhais (431), Araucária (425), Palmas (401) e Fazenda Rio Grande (392).

Derretimento do trabalho

Gerar emprego segue sendo um desafio, já que Foz do Iguaçu não conseguiu recuperar os 5.041 empregos que derreteram em 2020, no auge dos efeitos econômicos causados pela pandemia. No ano passado, mesmo com a recuperação que veio com a retomada das atividades, foram criados 4.228 postos de trabalho, déficit acima de 800 vagas.

Leia também: Foz do Iguaçu ainda não recuperou o derretimento de empregos na pandemia

No Paraná

No estado foram abertas em janeiro 18.351 vagas de emprego com carteira assinada, o terceiro melhor resultado do país para o período. Segundo o governo estadual, das 399 cidades, 233 (58%) tiveram saldo positivo, em 11 delas o número de contratações e demissões foi o mesmo, e em 155 o saldo foi negativo.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Paulo Bogler - H2FOZ

Paulo Bogler é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.