Unioeste e Observatório Social fortalecem controle social em Foz do Iguaçu com parceria

Cooperação prevê atuação conjunta em atividades de monitoramento das contas públicas, educação fiscal e cidadania.

Apoie! Siga-nos no Google News

Cooperação prevê atuação conjunta em atividades de monitoramento das contas públicas, educação fiscal e cidadania.

A Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste/Foz) e o Observatório Social do Brasil – Foz do Iguaçu (OSB – FI) assinaram termo de cooperação para atuação conjunta em atividades de controle social no município. A parceria foi firmada terça-feira, 6, no Centro Integrado de Desenvolvimento Regional (CID).

Participaram dirigentes das duas instituições, gestores públicos e professores do Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA) da Unioeste em Foz do Iguaçu, onde o movimento de colaboração foi iniciado pela instituição, e teve o objetivo da execução conjunta de atividades relacionadas ao monitoramento da aplicação dos recursos públicos, por meio da promoção da cidadania tributária e do controle social junto ao Observatório Social.

Também presenciaram a oficialização da parceria integrantes do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), da Associação Comercial e Empresarial (ACIFI) e do Comitê Gestor de Desenvolvimento Municipal (CGDM).

A cooperação permite que professores e estudantes da Unioeste/Foz possam participar, com vínculo acadêmico formal, das atividades de controle social. O documento possibilita intercâmbio de conhecimento, cursos, projetos de pesquisa e extensão e a realização de estágio dos universitários no Observatório Social.

O diretor-geral do campus da Unioeste/Foz, Fernando José Martins, destacou a importância da parceria. “O Observatório Social é um espaço de cidadania sem mensuração porque, além de ser um trabalho voluntário, é necessário ter pessoas olhando para a coisa pública, o que intensifica a prática democrática”, sublinhou.

“É uma grande satisfação inserir a universidade institucionalmente em uma ação como é a que representa o Observatório Social”, prosseguiu. “Essa parceria é importante para os acadêmicos e professores, pois abre a possibilidade de envolver a comunidade acadêmica nas atividades de controle social”, pontuou Fernando Martins.

O diretor da Unioeste/Foz, Fernando José Martins, o presidente do Observatório Social, Jaime Nascimento, e o diretor do CCSA, Valdir Serafim Junior – Foto: Divulgação

Presidente do Observatório Social em Foz do Iguaçu, Jaime Nascimento avaliou que a sinergia com a Unioeste representa um ganho em capacidade. “Temos ferramentas que necessitam de mais inteligência e contribuições. Com a universidade, teremos uma força advinda dos diversos cursos de graduação e pós-graduação”, celebrou.

“Vamos estreitar os laços com a comunidade da Unioeste em torno da finalidade da nossa entidade que é exercer coletivamente a cidadania pelo controle social, o que está previsto na Constituição”, relatou. “Seremos parceiros no monitoramento da aplicação dos recursos municipais, em educação fiscal e ações de cidadania”, elencou Jaime Nascimento.

União em favor de Foz do Iguaçu

A secretária municipal da Fazenda, Salete Horst, exaltou a cooperação entre a universidade e a entidade. “Sou graduada e pós-graduada na Unioeste. E vejo o Observatório Social como forte parceiro da gestão pública, para que os procedimentos sejam acessíveis a toda a população. Estão de parabéns por essa união”, declarou ela, que também coordena o CGDM.

O diretor do Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA) da Unioeste, Valdir Serafim Junior, afirmou que alunos e professores serão convidados a participar. “É um novo marco, já que a partir do ano que vem haverá a curricularização da extensão universitária, o que vai engrandecer ainda mais parcerias como essa”, refletiu.

Cooperação prevê atuação conjunta no monitoramento das contas públicas, educação fiscal e cidadania – Foto: Divulgação

A professora Cecília Oderich, da Unioeste, que integra o Comitê Gestor de Desenvolvimento Municipal, indicou os benefícios para a coletividade. “Finalizamos aqui a etapa de aproximação e começamos uma muito maior, que é a inserção da comunidade acadêmica no controle social, pensando em algo a favor de toda a sociedade”, disse.

O vice-presidente do Observatório Social e conselheiro da ACIFI, Walter Venson, lembrou a longa colaboração entre universidade e sociedade civil. “Temos muito orgulho da Unioeste, que teve sua primeira sede dentro da Associação Comercial. Ficamos contentes de contar com a academia nesse propósito, um dos mais importantes, que é o exercício do controle social”, salientou.

(AI Observatório Social em Foz do Iguaçu)

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.