Os negacionistas em ação, espalhados pela praça de alimentação do shopping. Imagens: captura de tela

Grupo antivacinas faz campanha contra uso de máscaras em shopping de Assunção

É inacreditável! Em plena pandemia, que só ontem, quinta (11), provocou mais 24 mortes no Paraguai, um grupo fez manifestação num shopping de Assunção contra o uso de máscaras faciais e recomendando que as pessoas não se vacinem, noticia o jornal Última Hora, com base em reportagem da Telefuturo.

Os manifestantes do negacionismo levantaram cartazes e, aos gritos, instaram todos a retirar as máscaras. Foram fotografados e filmados e a “mensagem” deles viralizou nas redes sociais paraguaias.

A situação chegou a um ponto em que os seguranças do shopping tiveram que intervir e obrigar o grupo a se retirar do local.

Segundo o jornal, os manifestantes – houve outras intervenções semelhantes em vários pontos do país – dizem que as máscaras não têm qualquer efeito e que as vacinas são prejudiciais ao organismo, embora – como lembra Última Hora – os estudos científicos demonstrem exatamente o contrário, nos dois casos.

“As notícias falsas que correm rapidamente pelas redes sociais e por meio do WhatsApp fazem com que o negacionismo aumente em muitos lugares”, consta Última Hora.

O uso de máscaras, em espaços públicos e fechados, é obrigatório em todo o Paraguai, fazendo parte das medidas sanitárias impostas pelo governo para evitar a transmissão do novo coronavírus.

Além dos seguranças, a Polícia Nacional também teve que intervir no shopping, para evitar confrontos entre os manifestantes e os clientes, mas ninguém foi preso.

CASOS E MORTES

Paciente em UTI de hospital público, já sem condições de receber mais doentes. Imagem forte do Arquivo do jornal Última Hora

Enquanto os negacionistas passavam sua tola mensagem, mais paraguaios se infectavam e morriam. Nas 24 horas até quinta, 11, houve 1.814 novos casos positivos e 27 mortos, inclusive um jovem de 20 anos.

Entre os óbitos, além do jovem de 20 anos, há outra pessoa de 39, oito com idades entre 40 e 50 anos e 14 com 60 anos ou mais.

O número de casos no Paraguai subiu para 175.827, enquanto o de mortes agora é de 3.411.

À beira do colapso, os hospitais mantêm 1.316 pessoas internadas, das quais 331 em unidades de terapia intensiva.

O número de recuperados é de 145.470, um índice bastante elevado, já que nos primeiros meses da pandemia chegou a ser pouco acima de 50%.

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ

Cláudio Dalla Benetta é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ tem 908 posts e contando. Ver todos os posts de Claudio Dalla Benetta - H2FOZ