Loja do Paraguai é fechada após denúncia de argentinos

Turistas disseram que foram lesados em US$ 1 mil; suspensão do funcionamento foi determinada pela prefeitura de Ciudad del Este.

Apoie! Siga-nos no Google News

Fiscais da prefeitura de Ciudad del Este determinaram, na última quinta-feira (6), a suspensão das atividades comerciais de uma loja localizada na Rua Camilo Recalde, a segunda via à direita de quem entra no Paraguai pela Ponte Internacional da Amizade.

Leia também:
Guia de segurança para turistas em Foz do Iguaçu e na fronteira

O fechamento, por tempo indeterminado, foi em razão de irregularidades na documentação do local, que exibia nomes e marcas genéricas na fachada.

Turistas conseguiram recuperar o dinheiro. Foto: Gentileza/Prefeitura de Ciudad del Este
Turistas conseguiram recuperar o dinheiro. Foto: Gentileza/Prefeitura de Ciudad del Este

A suposta loja foi denunciada por dois turistas argentinos, que relataram ter sido levados ao estabelecimento por um “guia de compras” e coagidos a comprar mercadorias no valor de US$ 1 mil (R$ 5,3 mil).

Conforme os relatos dos argentinos, os supostos vendedores teriam feito ameaças para que o caso não fosse denunciado às autoridades, anotando dados como números dos documentos e endereço do hotel no qual os viajantes estavam hospedados.

Os estrangeiros procuraram a Polícia Turística na cabeceira paraguaia da Ponte da Amizade. Servidores do Escritório Municipal de Defesa do Consumidor também acompanharam o caso, remitido ao Ministério Público para prosseguimento da denúncia.

Na sexta-feira (7), uma segunda equipe municipal esteve no local para determinar o fechamento completo do edifício, argumentando o descumprimento de normas de segurança e a existência de riscos para trabalhadores e frequentadores.

LEIA TAMBÉM
4 Comentários
  1. Ale Diz

    E esses golpes não param…que absurdo.

  2. Lin Pu ku Diz

    Os comerciantes que realmente manda ali em cde deveriam acabar com os piranhas do lado de cá e de lá.

  3. Fábio Diz

    Cadê a foto da fechada desaa suposta loja? Qual é o nome da loja? Quem é o proprietário? Matéria pouco ajudou os leitores a se precaverem.

  4. Wanderley Diz

    Por isso que há anos não piso os pés em Foz e ciudade del este, e vejo cada vez mais conhecidos irem em Salto Del Guairá, só pela segurança e tranquilidade

Comentários estão fechados.