Polícia resgata adolescente paraguaia explorada em Missal

Residência onde a jovem de 13 anos vivia era usada como ponto de prostituição no município lindeiro ao lago de Itaipu.

Apoie! Siga-nos no Google News

A Polícia Militar do Paraná resgatou, na última quarta-feira (13), uma adolescente paraguaia de apenas 13 anos, encontrada em uma casa utilizada como ponto de prostituição no município de Missal, lindeiro ao lago de Itaipu.

Leia também:
Interpol Paraguai cria unidade de combate ao tráfico de pessoas
Puerto Iguazú terá mesa de combate ao tráfico de pessoas

De acordo com as informações difundidas pela corporação, no momento da chegada da equipe policial, a jovem apresentou documento em nome de outra pessoa, com suposta idade de 23 anos. Ao ser indagada, contudo, ela admitiu que a cédula de identidade não lhe pertencia e foi encaminhada ao Conselho Tutelar.

No mesmo endereço, viviam outras quatro mulheres, maiores de idade, de nacionalidade paraguaia. Uma delas, identificada como a responsável pelo imóvel, foi autuada e encaminhada à delegacia, enquanto as demais foram liberadas.

O caso repercutiu na imprensa do Paraguai, onde o jornal ABC Color publicou, nessa quinta-feira (14), que a mãe da adolescente foi contatada e se comprometeu a buscar a jovem no Brasil.

No estado do Paraná, dois serviços com ligação gratuita podem ser acionados em casos relacionados à exploração ou tráfico de pessoas (maiores ou menores de idade): Disque 100 e Ligue 180.

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.