Policial brasileiro é vítima de golpe em loja “fake” no Paraguai

Após denúncia do caso às autoridades e intervenção da Polícia Turística, homem obteve a devolução total do dinheiro.

Apoie! Siga-nos no Google News

Um policial militar do estado do Rio de Janeiro, de 48 anos, procurou a Polícia Turística do Paraguai, na última segunda-feira (29), para relatar que foi vítima de fraude em uma loja de fachada na área central de Ciudad del Este.

Leia também:
Guia de segurança para turistas em Foz do Iguaçu e na fronteira

Conforme o relato da vítima, o golpe ocorreu na manhã de sábado (27), no interior de uma galeria comercial situada na esquina da Avenida Adrián Jara com a Rua Regimiento Piribebuy, à esquerda de quem entra no Paraguai pela Ponte da Amizade.

Ao demonstrar interesse por perfumes expostos na vitrine da suposta loja, o brasileiro foi abordado por três homens que o conduziram até o fundo do imóvel e disseram que o local comercializava apenas armas e munições.



À Polícia Turística, a vítima relatou que foi obrigada a desbloquear o celular e fazer uma transferência de R$ 3 mil aos bandidos pelo PIX. Os indivíduos também usaram o cartão de crédito do brasileiro para uma compra no valor de US$ 1.573 (cerca de R$ 7,8 mil).

Após a intervenção dos policiais paraguaios, um advogado que se apresentou como representante do suposto proprietário da loja ofereceu a devolução do dinheiro, como forma de encerrar o caso de forma amigável.

Representantes do Escritório Municipal de Defesa do Consumidor e do Ministério Público do Paraguai também acompanharam o caso. De acordo com o jornal La Nación, que publicou reportagem sobre o tema, o brasileiro aceitou a proposta.

Dicas de segurança

O posto de atendimento da Polícia Turística está localizado na aduana de Ciudad del Este, pista de sentido ao Brasil, ao lado do escritório da Direção Nacional de Migrações.

Para conferir dicas de segurança e resolução de problemas ao fazer compras no lado paraguaio da fronteira, clique aqui.

LEIA TAMBÉM