Suspeito de receptar caminhonete da PF é preso no Paraguai

Veículo descaracterizado, que era usado em operações de monitoramento em Foz do Iguaçu e região, ainda não foi recuperado. Imagem: Polícia Federal.

Autoridades do Paraguai confirmaram, nessa quinta-feira (7), a prisão de um homem suspeito de envolvimento no furto de uma caminhonete descaracterizada da Polícia Federal, ocorrido no mês de março em Foz do Iguaçu. O investigado, de nacionalidade paraguaia, possui antecedentes por roubo e furto nos dois lados da fronteira.

De acordo com a Polícia Nacional do Paraguai, Ever FBF, de 33 anos, foi localizado em via pública no km 10 Acaray, em Ciudad del Este. Com ele, foram apreendidos um automóvel Hyundai, cuja procedência está sendo verificada; um celular iPhone 11; e o equivalente a R$ 5,3 mil em guaranis.

WHATSAPP – Assine a nossa linha de transmissão.

TELEGRAM – Entre em nosso grupo.

Anteriormente, outras duas pessoas, também de nacionalidade paraguaia, já tinham sido detidas: Carlos AAB, localizado em Foz do Iguaçu e tido como o responsável por furtar e levar a caminhonete até o Paraguai; e Denis DSF, encontrado na última segunda-feira (4) na cidade paraguaia de Presidente Franco.

Investigações

Na madrugada de 3 de março, o veículo Mitsubishi L200, cor cinza, ano 2012, foi furtado em uma oficina mecânica de Foz do Iguaçu. O sistema de monitoramento via satélite seguiu o rastro até Presidente Franco, onde o sinal foi desativado pelos receptadores.

Conforme a polícia paraguaia, sem saber que se tratava de uma viatura descaracterizada da Polícia Federal, Carlos teria levado a caminhonete até Presidente Franco, onde Denis teria removido o equipamento de rastreio e Ever teria feito os contatos para a venda do automóvel a um comprador do Norte do Paraguai, ainda não identificado.

O paradeiro da caminhonete segue desconhecido. As investigações têm o apoio da Polícia Federal, que faz o intercâmbio de informações com as autoridades do Paraguai por meio do Comando Tripartite. Em território brasileiro, informações podem ser repassadas à corporação via WhatsApp ou telefone, no Disque-Denúncia (45) 99116-8691.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Guilherme Wojciechowski - H2FOZ

Guilherme Wojciechowski é repórter colaborador do H2FOZ. E-mail: [email protected] - Veja mais mais conteúdo do autor.