H2FOZ | Notícias | Foz do Iguaçu
  1. Home
  2. Notícias

Por: Cláudio Dalla Benetta - H2FOZ

Ciudad del Este nas ruas, enquanto governo apresenta protocolo pra reabertura da Ponte da Amizade

Ciudad del Este nas ruas, enquanto governo apresenta protocolo pra reabertura da Ponte da Amizade
Avenidas ocupadas, e não apenas pelos motoristas das diversas atividades de transporte. No aguardo das definições oficiais.

H2FOZ - Cláudio Dalla Benetta

Nas ruas, já há nesta terça-feira (22) pela manhã centenas de manifestantes, principalmente os ligados ao setor de transporte - táxi, mototáxi, transporte escolar e alternativo. Numa sala do governo de Alto Paraná, representantes do governo nacional apresentam a proposta de protocolo para reabertura da Ponte da Amizade a autoridades locais e às câmaras de comércio.

Já aprovado pelo presidente Mario Abdo Benítez, segundo a agência de notícias governamental IP, o protocolo prevê a "abertura gradual" da fronteira com o Brasil e deverá ser aplicado também em Salto del Guairá e Pedro Juan Caballero.

Segundo o jornal Última Hora, devem participar da reunião em Ciudad del Este, que começaria às 10h (hora do Brasil), o ministro Julio Mazzoleni, o chanceler Antonio Rivas e a diretora de Migrações, Ángeles Arriola.

O anúncio de que o presidente aprovou o protocolo foi feito na segunda-feira, 21, em Assunção, pelo ministro de Saúde, Julio Mazzoleni.

Diz a agência IP que o controle sanitário será rigoroso e que, depois de aprovado localmente, haverá uma conversa entre os presidentes Mario Abdo Benítez e Jair Bolsonaro para ser colocado em prática.

O jornal ABC Color informou que a reabertura das fronteiras já foi aprovada pelos presidentes do Brasil e do Paraguai e vai ocorrer depois de 26 de setembro, ainda sem data exata, segundo o ministro de Assuntos Internacionais da Presidência paraguaia, Federico González.

O que falta mesmo é a aprovação dos protocolos sanitários, nas duas margens da Ponte da Amizade.

Protocolos para duas situações

No caso do Paraguai, haverá dois protocolos sanitários independentes, segundo o ABC Color. Um deles será para atender o comércio fronteiriço; outro, para os repatriados e as pessoas que pretendem uma estadia mais prolongada em Ciudad del Este. Neste último caso, terão que passar pela quarentena obrigatória.

A agência IP acrescenta que na reunião desta terça se prevê o ajuste de detalhes relacionados ao cordão sanitário que vai isolar as áreas permitidas para acesso de visitantes das outras áreas de Ciudad del Este, para evitar contágios massivos na região.

O ministro Mazzoleni disse que o compromisso das autoridades locais será vital para que o sistema funcione, com aplicação rigorosa do protocolo sanitário.

A prioridade do governo nacional é que a abertura da ponte seja feita "de maneira responsável, ordenada e segura", segundo a agência IP. O ministro afirmou que "a estrita adesão aos protocolos nos centros de compra será fundamental".

Codefoz defende reabertura da fronteira

O Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social de Foz do Iguaçu, a exemplo de seu par em Ciudad del Este (Codeleste), defende a reabertura das fronteiras entre o Brasil e o Paraguai para a retomada econômica.

Em manifesto divulgado nesta terça, o Codefoz diz que o fechamento da fronteira transformou "o que antes era fator de integração e desenvolvimento em incerteza, falência de empresas e desemprego em massa, fazendo surgir, por consequência, um cenário social caótico e de futuro imprevisível".

"Com a paralisação comercial e o bloqueio à circulação transfronteiriça, isto é, o impedimento ao trânsito pela Ponte da Amizade a moradores de Foz do Iguaçu, Ciudad del Este e das demais cidades da região, essas comunidades historicamente integradas hoje estão divididas. Famílias vivem a experiência do isolamento compulsório, mesmo tão próximas geograficamente."

Leia a íntegra do posicionamento do Codefoz:

Codefoz lança manifesto pela reabertura segura da Ponte da Amizade

Veja fotos do início da manifestação em Ciudad del Este