H2FOZ | Notícias | Foz do Iguaçu
  1. Home
  2. Notícias

Por: H2FOZ | Paulo Bogler

‘Fôlego’ financeiro para o Consórcio Sorriso: prefeitura é autorizada a comprar R$ 1,8 milhão em vale-transporte

‘Fôlego’ financeiro para o Consórcio Sorriso: prefeitura é autorizada a comprar R$ 1,8 milhão em vale-transporte
455 mil bilhetes serão adquiridos de forma antecipada pelo município (Foto: Marcos Labanca/Arquivo )

H2FOZ - Paulo Bogler  

As empresas de transporte coletivo Transbalan, Vale do Iguaçu e Cidade Verde, que integram o Consórcio Sorriso, receberão auxílio de R$ 1,8 milhão da Prefeitura de Foz do Iguaçu, em três parcelas, na forma de compra antecipada de vale-transporte. Deverão ser adquiridos 455.696 bilhetes.

Leia também: 

Prefeitura de Foz quer fazer compra antecipada de R$ 1,8 milhão em vale-transporte do Consórcio Sorriso

O projeto, de autoria do prefeito Chico Brasileiro (PSD), foi aprovado pela Câmara dos Vereadores por 11 votos a favor, um contra e duas ausências, durante sessão extraordinária realizada nesta quinta-feira, 24. Antes de ser levado ao plenário, a administração precisou complementar informações, conforme questionamentos da área técnica do Legislativo.

A compra antecipada é uma espécie de auxílio financeiro para o Consórcio Sorriso. As operadoras do sistema alegam queda na arrecadação, devido à pandemia. Trabalhadores rodoviários querem receber salários e outros direitos devidos pelas empresas de ônibus, o que resultou em greve no início deste mês. 

Vereadores de Foz em sessão on-line nesta quinta-feira, 24 - foto Reprodução 

O projeto diz que o objetivo é “garantir a prestação do transporte público a passageiros”. Na justificativa, a prefeitura cita “prejuízo imensurável” ao setor durante a pandemia. Em Foz, as empresas de ônibus arrecadam mensalmente R$ 1 milhão – antes da covid-19, eram R$ 4 milhões –, de acordo com o Instituto de Transportes e Trânsito de Foz do Iguaçu. 

Parecer da Procuradoria-Geral do Município, enviado complementarmente aos vereadores, reforça a intenção do auxílio. O texto afirma que “a proposição feita pela Administração visa permitir que o Sistema de Transporte Coletivo do Município ganhe fôlego para superar o momento de dificuldades”.