Convivência com diferentes

O conceito de equidade é o que permite e possibilita a convivência entre diferentes dentro de uma harmonia social.

Apoie! Siga-nos no Google News

Prof. José Afonso de Oliveira   – OPINIÃO

No mundo em que estamos vivendo, atualmente com cerca de sete bilhões de pessoas, mais de 170 Estados proclamados, milhares de nações, tudo isso é bastante rico, mas altamente complexo.

No que podemos observar, mundo afora, há vários e terríveis conflitos exatamente por conta de visões de mundo diferenciadas que geram sofrimento e crises cada vez maiores.

Foz do Iguaçu, a maior cidade de fronteira do Brasil, convive harmoniosamente com vários povos diferentes sem ter nunca a ocorrência de nenhum conflito por conta de diferenças sociais, políticas, culturais ou até mesmo religiosas.

Convivemos, e muito bem, com nossos vizinhos sul-americanos, argentinos e paraguaios, em que pese termos tido o maior conflito entre países americanos com o Paraguai no século 19.

Hoje, paraguaios e argentinos vivem conosco, assimilaram a nossa cultura e são possuidores de direitos iguais a todos os habitantes da cidade, sejam esses direitos sociais de acesso à educação, saúde ou mesmo trabalhistas, chegando até aos direitos políticos de pleno exercício do poder.

A chegada aqui de outros povos, destacando-se os árabes, pois temos a segunda maior colônia árabe do Brasil, superada apenas por São Paulo, indica a busca de uma cidade boa para o comércio, mas onde viver significa ter direitos respeitados e aproximações sempre novas que são criadas.

Porém temos ainda povos de outras culturas que aqui convivem em grande harmonia, tendo procedências em torno de 70 países. Criamos na prática o conceito de equidade, ou seja, dentro da vivência democrática, todos, indistintamente, são considerados cidadãos com direito a voto e, portanto, com a possibilidade de acesso ao poder.

No atual mundo globalizado, o conceito de equidade é o que permite e possibilita a convivência entre diferentes dentro de uma harmonia social necessária para o bem-viver.

É assim que todos têm direitos sociais garantidos em lei e de acesso aberto, possibilitando uma convivência social de crescimento, de bem-estar, absolutamente fundamental nos dias em que estamos vivendo.

Evitar conflitos é hoje um objetivo que deve ser buscado com toda a intensidade, a fim de que possamos realmente desenvolver uma cultura de paz para todos sempre.

José Afonso de Oliveira é sociólogo e professor universitário em Foz do Iguaçu.


Este texto é de responsabilidade do autor/da autora e não reflete necessariamente a opinião do H2FOZ.

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.