Para apurar compra de votos, promotoria e PF cumprem mandado em casa de candidato a vereador no Oeste

Áudio indica que investigado oferece pagamento de conta de luz e cesta básica por voto, de acordo com o Ministério Público.

Em ação nesta quarta-feira, 11, em São Miguel do Iguaçu, na Região Oeste, o Ministério Público Eleitoral (MPE) e a Polícia Federal (PF) cumpriram dois mandados de busca e apreensão para apurar denúncia de “compra de votos” realizada por candidato a vereador. Grupo político também é alvo da investigação.

As ordens judiciais foram cumpridas na residência de um candidato a vereador e no comitê de campanha de um partido político. Conforme a assessoria do Ministério Público do Paraná, as informações recebidas pela promotoria apontam que o “candidato e outras pessoas de seu grupo político vinham promovendo compra de votos”.

Os promotores tiveram acesso a um áudio em que o investigado propõe vantagens em troca do voto. Ele “se dirige a um eleitor oferecendo-se, em troca do voto, para pagar uma conta de luz e entregar-lhe uma cesta básica, além de outras vantagens indevidas”, relata o MP.

Segundo a investigação, a oferta é estendida a outras pessoas que são conhecidas do interlocutor que aparece no áudio objeto da apuração. A promotoria informa que crime caracterizado como compra de votos é corrupção eleitoral, com previsão de multa e até quatro anos de prisão.

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.