Suposto vínculo com traficante brasileiro derruba ministro do Paraguai

Carro que usou em viagem de férias ao Brasil provocou a queda. Foto Agência IP

O ministro do Interior, Arnaldo Giuzzio, foi destituído hoje, 22, pelo presidente Mario Abdo Benítez.

O ministro do Interior do Paraguai, Arnaldo Giuzzio, foi exonerado do cargo pelo presidente Mario Abdo Benítez, depois que veio à tona que o agora ex-ministro usou uma caminhonete de um suspeito de tráfico numa viagem de férias ao Brasil, em 2021.

WHATSAPP – Assine a nossa linha de transmissão.

TELEGRAM – Entre em nosso grupo.

Em sua defesa, o ministro havia garantido que o veículo foi arrendado sem que conhecesse os antecedentes do suspeito, mas o gerente da empresa Ombu S.A., Gilberto Enciso, disse que a caminhonete não foi arrendada, mas sim cedida devido ao vínculo de amizade.

O suspeito de tráfico é o brasileiro Marcus Vinicius Espindola Marques de Pádua, detido na semana passada, em Foz do Iguaçu, como um dos alvos da Operação Turfe da Polícia Federal.

Giuzzio contou que havia viajado ao Brasil no carro dele, quando houve um problema mecânico. “A primeira pessoa que me ocorreu contatar (Marques de Pádua) me disse que tinha um só veículo e me entregou por meio de um contato”, disse à rádio ABC Cardinal.

O agora ex-ministro disse também que seu primeiro contato com o preso por tráfico foi no ano passado, quando, como representante da empresa Black Eagle, dedicada à blindagem de veículos, exibiu equipamentos táticos na Agrupação Especializada da Polícia Nacional, em Assunção.

“Eu o recebi acompanhado de pessoal técnico, a quem exbiu equipamentos táticos que sua firma oferecia”, afirmou.

Ele disse ainda que o suposto traficante veio ao Ministério do Interior com referências de forças de segurança, para apresentar uma proposta sobre blindagem, serviço no qual havia interesse do governo para reforçar a segurança de veículos usados por grupos operacionais da polícia.

O chefe do Gabinete Civil da Presidência da República, ministro Hernán Huttenam, informou que o presidente destituiu Giuzzio devido aos fatos que o vinculam com o suposto traficante brasileiro, já que isto colocaria em risco a credibilidade da instituição.

Hernán Huttenam informou que o substituto de Giuzzio será o embaixador Federico González. A ministra Cecília Pérez, da Justiça, foi nomeada assessora em Assuntos de Segurança da Presidência.

Cecilia Pérez disse que vai operar em coordenação não só com o Ministério do Interior e com a polícia, como também com as forças militares e outros organismos de segurança.

A PRISÃO

Marcus Vinicius Espindola Marques de Pádua foi detido na semana passada, na operação Turf.

Ele era um dos homens mais procurados no Brasil por lavagem de dinheiro, tráfico de drogas e tráfico de ativos.

CARTES

Arnaldo Giuzzio estava movendo ação contra o ex-presidente Horacio Cartes, por contrabando e lavagem de dinheiro.

O Ministério Público do Paraguai considerou que havia parcialidade nas causas que ele levantou contra o ex-presidente

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ

Cláudio Dalla Benetta é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.