H2FOZ | Notícias | Foz do Iguaçu
  1. Home
  2. Claudio Dalla Benetta

Cansado das ligações de telemarketing? Boa notícia: amanhã começa o "não me perturbe"

(Foto: Pixabay e Flickr)

Cláudio Dalla Benetta

Você está vendo um filme, está numa boa leitura ou num jantar com amigos. De repente, seu celular toca e, na tela, é identificado o número de um telefone de São Paulo. Mesmo não tendo parentes por lá, você vai atender, até um pouco preocupado. No entanto, só o silêncio responde do outro lado da linha, antes de o telefone desligar.

São Paulo é só um exemplo. Ligações interurbanas, contínuas, vêm de todas as partes. De cidades de Santa Catarina, do Paraná, do Rio de Janeiro, vêm de Fortaleza e até de Santarém, no Pará. Enfim, de onde existe uma empresa de telemarketing que trabalha pra uma operadora de celular, pra uma de TV fechada, pra um banco, pro serviço que for.

O telemarketing é um sistema diabólico, porque a maioria das ligações é feita aleatoriamente por máquinas, que nem sempre conectam o operador a tempo pra falar com o possível cliente. Por isso, em segundos a ligação cai, logo depois de te perturbar.

Muita gente tem mais números bloqueados no telefone do que os da relação de amigos, parentes e serviços que de fato utiliza. Porque, por enquanto, bloquear é a única solução pra se livrar do incômodo. Mas parece que, quanto mais você bloqueia, mais ligações você recebe, de números de outras cidades. É uma verdadeira teia que te enreda na chateação.

A Agência Nacional de Telecomunicações, a Anatel, informa que estudos de mercado estimam que ao menos um terço das ligações indesejadas no Brasil tem por objetivo a venda de serviços de telecomunicações.

Foi com base nesses dados que a Anatel exigiu das operadoras uma solução para o problema. 

"Não me perturbe"

E é por isso que, a partir desta terça-feira, dia 16, começa a funcionar o cadastro nacional para o bloqueio de ligações de telemarketing das empresas de telecomunicações. Bastará digitar os números do seu celular e do telefone fixo para não receber mais esses telefonemas.

Você terá que acessar o site https://naomeperturbe.com.br/ (se entrar no site agora, aparecerá apenas o recado "aguarde 16/07/2019". Na terça é pra valer). Ali, deverá haver um local pra você colocar os números..

Na verdade, quando o sistema estiver no ar é que a gente poderá saber quais as funcionalidades do site e que tipo de ligações indesejadas poderão ser bloqueadas quando colocarmos ali nossos telefones.

Mas, seja amanhã ou na sequência, você não receberá mais chamadas de todas as empresas signatárias do acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel): Algar, Claro, Oi, Nextel, Sercomtel, Sky, TIM e Vivo.

A Anatel garante que fará um monitoramento contínuo das atividades de telemarketing das operadoras, para que a lista nacional seja respeitada de fato.

Mundo perfeito

Se você pesquisar sobre telemarketing na Wikipedia, vai constatar: o texto foi escrito por pessoas ligadas ao setor.

Ali diz que o telemarketing "tem sido utilizado eficazmente para potenciar negócios e impactar directamente o consumidor". 

Para a empresa que utiliza o telemarketing, diz a Wikipedia, há várias vantagens, como interatividade com o consumidor, flexibilidade (pra potenciar uma campanha e no momento seguinte incentivar os consumidores a ir ao ponto de venda), rapidez (a qualquer momento uma estratégia pode ser modificada) e otimização ("num só contato podem ser recolhidas muitas informações sobre um cliente e as suas necessidades e preferências".

Na verdade, pode até ajudar a empurrar algumas vendas. Mas a maioria dos clientes se irrita, e irritação não faz bem pros negócios.

Além disso, o chamado "call center", de onde partem as ligações, não é da empresa que oferece os serviços, mas sim uma terceirizada, com pessoas que às vezes não têm a menor ideia de como oferecer o que estão vendendo. Texto decorado, ruim, falta de informação e insistência são alguns defeitos, entre outros.

Ainda no texto da Wikipedia, diz que na década de 1980 o telemarketing se expandiu até para a política, e "hoje se tornou uma das mais poderosas estratégias políticas e de venda".

Será? Se o telefone tocar às 22h pedindo voto pra um político, é mais provável que, a cada ligação, um voto se perca.

Serviços pelo telefone

Uma coisa são os serviços de atendimento ao consumidor, quando você mesmo liga pra solicitar alguma coisa. Mas até esses são meio complicados e podem embutir uma venda inesperada.

Um exemplo: um iguaçuense ligou pra uma operadora de internet, queixando-se que o serviço fora interrompido. O atendente fez testes e nada conseguiu. Passou para outro técnico, que também fez os testes. Ele disse ao cliente que o sinal de internet estava vindo ao modem; como não era possível acessar nenhum site, o problema seria do equipamento ou outro não identificado.

Solução proposta: pagar R$ 19,90 por mês (durante dez meses) por um serviço especializado, que resolveria todas as questões referentes não só ao modem, mas aos aparelhos conectados. Desesperado por ficar sem internet, o cliente topou. 

Imediatamente foi passado para um terceiro técnico, que repetiu os procedimentos feitos pelos dois anteriores. Milagrosamente, a Internet voltou ao computador. O cliente sentiu-se lesado, é claro. Mas o que poderia fazer, a não ser aceitar o logro, se a internet não voltava no momento em que mais precisava dela?

Obviamente, a operadora perderá este cliente, daqui a dez meses, tempo do contrato para o tal serviço. Mas ela vai achar outros pra aplicar o golpe da internet que só funciona depois da taxa extra.

Na verdade, no Brasil não existe concorrência de fato entre as operadoras, que aplicam o preço que querem, oferecem um serviço muito ruim e ainda aplicam o que podem ser chamados golpes nos clientes. A Anatel parece fazer o que pode, mas é pouco.

Essa solução do site "não me perturbe" foge à regra. É excelente, muito melhor do que os serviços vendidos pelas operadoras.