Paraguai exige vacinação contra febre amarela de turistas brasileiros

Posto de controle no aeroporto Silvio Pettirossi. A partir de amanhã, será exigido atestado de vacinação contra febre amarela. Foto: Agência IP

Medida entra em vigor a partir desta segunda-feira, 14, segundo a Agência IP, em todos os postos de controle migratório.

WHATSAPP – Assine a nossa linha de transmissão.

TELEGRAM – Entre em nosso grupo.

A agência de notícias IP, do governo paraguaio, informa que a partir desta segunda-feira, 14, os viajantes procedentes do Brasil, Bolívia, Peru e Venezuela serão obrigados a apresentar o Certificado de Vacinação contra a Febre Amarela, para entrar no país.

Só estão desobrigados desta exigência os turistas que contarem com um atestado médico informando que não podem receber esta vacina.

A obrigatoriedade doi imposta pelo Ministério da Saúde e também valerá para os paraguaios que vão viajar a algum deste países.

Nada foi informado a respeito das fronteiras terrestres, embora a exigência, de acordo com a notícia publicada pela Agência IP, seja válida para todos os postos de controle migratório do Paraguai.

DOENÇA ENDÊMICA

O site do Ministério da Saúde do Brasil traz informação sobre a febre amarela. É uma doença endêmica na região amazônica, mas há períodos epidêmicos ocasionais em outras áreas do País.

O padrão temporal de ocorrência é sazonal, com a maior parte dos casos incidindo entre dezembro e maio, diz nota do Ministério.

De acordo com a Wikipedia, um grande surto de febre amarela ocorreu no Brasil emm 2016-2017, com várias mortes. O surto, que começou em Minas Gerais e espalhou-se por nove estados, principalmente nos quatro da Região Sudeste, terminou em junho de 2017. Em 6 de setembro, o Ministério da Saúde anunciou oficialmente o fim do surto.

Também na Wikipedia, há a informação de que há dois tipos de febre amarela, que atinge o ser humano e macacos: a urbana e a silvestre. A urbana não ocorre no Brasil desde 1942.

A silvestre ocorre quando o vírus pica o macaco e, depois, o homem que está na mata. Ao vir para a cidade, quando é picado também pelo vírus Aedes aegypti, este homem passa a transmitir a outras pessoas a febre amarela. Para entrar numa mata, portanto, é preciso estar vacinado contra a febre amarela.

Outro detalhe importante: combater o Aedes aegypti, que transmite a dengue, ajuda também a evitar a disseminação da febre amarela nas cidades.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ

Cláudio Dalla Benetta é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.