Dona Maria Úrsula de Oliveira, empreendedora de sucesso que conquistou a cidade com suas receitas

Dona Maria em sua confeitaria na Avenida Brasil - Foto: Divulgação

Depois que suas delícias ganharam o gosto das pessoas, ela abriu a primeira loja quando tinha 60 anos: a Confeitaria Marias & Maria.

Em uma pequena colônia italiana, próxima aos morros da Linha Monte Mariano no Rio Grande do Sul, nasceu Maria Úrsula Christófolli.

Ela teve uma infância simples, entre animais hortas e plantações. Uma comunidade unida, que lutava todos os dias pela sobrevivência.

Apesar dos poucos recursos, nunca faltaram ingredientes como alegria e esperança…

Seu nome é uma homenagem às avós, a Sra. Maria Gioldi Boaro pelo lado materno, e a Sra. Úrsula Chimini Christófolli pelo lado paterno.

Um costume dos descendentes de italianos que a família mantém até hoje: Todas as suas filhas e netas possuem “Maria” no nome.

A primeira confeitaria Marias & Maria, inaugurada na década de 1980 – Foto: Arquivo familiar

Ela chegou a Foz de navio, em 1948. Veio para estudar no Instituto São José, onde trabalhava para poder custear os estudos e a moradia.

Foram tempos de muita dedicação!

Em uma Feirinha na Igreja São João Batista, conheceu o casal que mudaria o rumo da sua vida, o Sr. Pedro e a Dona Assumpta Basso.

Eram os maiores comerciantes da Av. Brasil, e a acolheram como filha. Admiraram o capricho dos seus bordados e a disposição em ajudar.

Não demorou muito para Dona Maria assumir o balcão dos negócios da Família Basso.

Cuidava do Bar Antártica e da Casa Novidade, ao lado de onde seria o famoso “Cine Star”. E mais uma vez se destacou pelo seu trabalho.

Foi no “Bar Antártica” que conheceu o amor da sua vida, o Sr. Omar de Oliveira, com quem se casou e teve sete filhos. Foram morar em uma casa do Sr. Pedro Basso na Rua Tiradentes.

Dona Maria posando para foto em uma bicicleta, nos fundos da propriedade da Família Basso – Foto: Arquivo familiar

Nem a maternidade a impediu de se dedicar cada vez mais. Montou um bilhar no Edifício “Balança mas não cai” e fornecia as massas fresquinhas para o Restaurante Viena.

Mas veio a crise e eles foram à falência…

Fez muito pelo sustento da família: Lavou as roupas de vizinhos, costurou vestidos para os libaneses, virou noites fazendo salgadinhos que os filhos vendiam no Bartolomeu Mitre.

Ainda assim, a grana era curta, mas com a ajuda dos filhos(as) seguraram as pontas.

No início, as encomendas da Sra. Ester Bordin, Valderez Cury, Jussara Fava, Noemi Gomes de Lima, Nice Xavier da Costa, Iolanda Keller, Reni Valduga e Albina Sehn ajudaram muito.

Em pouco tempo os bolos da Dona Maria ficaram famosos em toda a cidade. Até que em 1984, aos 60 anos de idade, ela abriu a primeira loja: A Confeitaria Marias & Maria na Av. Brasil.

O primeiro cliente foi um vizinho, o Sr. Kamal Osman, que deu sorte aos negócios, uma vez que o estabelecimento é um grande sucesso.

Comemoração dos 30 anos da confeitaria: primeiro pedaço do bolo para o primeiro cliente, Kamal Osman – Divulgação .

Cada cliente que passa pela porta ganha uma oração e uma oportunidade de provar receitas que foram testadas ao longo de uma vida.

Atualmente, o “Grupo Marias” conta com mais de 100 colaboradores entre todos os ramos de atuação, alguns com mais de 20 anos de casa.

Toda gratidão a Dona Maria e sua família, por nos oferecer tantos sabores, com muito AMOR dedicado a cada uma de suas receitas!

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

Marcos Kidricki Iwamoto - H2FOZ

Marcos Kidricki Iwamoto é economista e colaborador do H2FOZ E-mail: [email protected] Veja mais conteúdo do autor.

Marcos Kidricki Iwamoto - H2FOZ tem 8 posts e contando. Ver todos os posts de Marcos Kidricki Iwamoto - H2FOZ