Duplicação da Rodovia das Cataratas inclui viaduto de acesso ao aeroporto e nova ponte no Rio Tamanduá

Se for mantido o cronograma, obra deverá ser entregue em 18 meses após assinatura do contrato – Foto: DER/PR

Obra de R$ 186,9 milhões vai do trevo à Ponte Tancredo Neves até a entrada do Parque Nacional Iguaçu.

Vias marginais, passeios, ciclovias, iluminação central, viadutos e uma ponte fazem parte das obras de duplicação da BR-469, a Rodovia das Cataratas, em Foz do Iguaçu. O edital para o investimento foi lançado pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR) nessa sexta-feira, 18.

WHATSAPP – Assine a nossa linha de transmissão.

TELEGRAM – Entre em nosso grupo.

Leia também: Governo lança concorrência pública para duplicação da Rodovia das Cataratas

Serão destinados R$ 186,9 milhões para duplicar e fazer melhorias no trecho de 8,7 quilômetros. A BR-469 conduz ao principal ponto turístico do Paraná, as Cataratas do Iguaçu, no Parque Iguaçu, e ao aeroporto internacional. Em sua extensão, abriga resorts e atrativos que movimentam o turismo da região das Três Fronteiras.

Conforme a Agência Estadual de Notícias, o edital para a obra prevê:

  • duplicação da BR-469 em ambos os lados, com vias marginais de sentido único também nos dois lados da rodovia;
  • construção de um viaduto de acesso ao Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu;
  • nova ponte sobre o Rio Tamanduá, próximo ao trevo; e
  • iluminação de LED.

“Celebramos um convênio com a Itaipu no final de 2020 para tirar essa obra do papel, mas o projeto era muito antigo, de 2014. Foi necessária uma atualização”, explica o secretário de Infraestrutura e Logística do Paraná, Sandro Alex. “Com isso, vamos ter marginais mais longas, mais um viaduto, mais dispositivos de segurança e luminárias de LED”, diz.

Projeto contempla viaduto e nova ponte na Rodovia das Cataratas – Foto: DER/PR

Prazos

Empresas e consórcios têm até 23 de março para protocolar propostas de preços e documentação na sede do DER/PR, em Curitiba. A licitação, na modalidade concorrência pública, prevê entrega dos serviços em 18 meses, após concluído certame e assinado o contrato para a realização da obra.

Restauração e conservação

Conforme o diretor-geral do DER/PR, Fernando Furiatti, o edital também contempla a restauração do pavimento e sua conservação enquanto durarem os trabalhos, como uma contrapartida do Governo do Paraná. Ele destaca a importância do investimento para a segurança dos usuários e para o turismo.

“Com essa obra vamos atender à demanda do setor de turismo e eventos, que tem na BR-469 o seu principal corredor turístico regional”, enfatiza Fernando. Ainda em sua avaliação, a duplicação da Rodovia das Cataratas irá “proporcionar segurança e conforto aos moradores que utilizam a via”, pontua.

Parceria

A obra de duplicação da BR-469 é resultado de um convênio entre Governo do Paraná, governo federal e Itaipu Binacional. O valor inicialmente previsto (projeto de 2014) era de R$ 124 milhões, recursos que serão efetivados pela usina. O estado fará uma destinação de quase R$ 60 milhões para a execução da obra, informou a AEN.
(Com informações da Agência Estadual de Notícias)

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Paulo Bogler - H2FOZ

Paulo Bogler é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.