Passageiros reclamam de superlotação e atraso da linha 116, que opera no Jardim das Flores

Aperto para entrar no ônibus nesta quinta, por volta das 8h - Foto enviada por passageiros.

Foztrans afirma que linha conta com dois veículos fixos e dois extras.

“Passa lotado, não tem como entrar.” O ônibus “deixa gente de fora”. “Atraso no trabalho todo o dia.” Esses são alguns desabafos de quem usa a linha de ônibus 116, que opera no Jardim das Flores, na região do Porto Meira. Superlotação e atraso frequentes são relatados por usuários.

WHATSAPP – Assine a nossa linha de transmissão.

TELEGRAM – Entre em nosso grupo.

Na manhã desta quinta-feira, 7, o transtorno se repetiu (imagem da capa da matéria) e, segundo o relato de passageiros ao H2FOZ, o problema deverá ser igual nos próximos dias. Eles cobram mais ônibus na linha, principalmente nos chamados horários de pico, com maior movimento.

Funcionário dos Correios, Adriano Rodrigues contou que nesta quinta-feira o ônibus previsto para perto das 7h30 só passou às 8h10, lotado. Depois do embarque no ponto em frente ao antigo CAIC, na Avenida Javier Koelbl, não parou mais porque não tinha lugar.

“Está todo dia assim. Quase não consegui embarcar, tive que insistir”, narrou Adriano. “Precisei tirar foto com o meu celular e enviar à minha chefe para justificar meu atraso. No ponto, muitas pessoas disseram que chegam atrasadas todo dia, correndo o risco de demissão”, completou.

Dois ônibus fixos e dois extras

Por meio de nota à reportagem, o Instituto de Transportes e Trânsito (Foztrans) afirmou que a linha 116 está operando com dois ônibus fixos e dois extras. O órgão disse que acompanha a prestação do serviço diariamente e que está previsto aumento do número de veículos.

“O Foztrans esclarece que está acompanhando dia a dia a operação do transporte de todas as linhas, a fim de fiscalizar a operação bem como verificar a demanda”, lê-se na nota. O texto prossegue dizendo “que está previsto o aumento do número de ônibus”.

“As equipes estão trabalhando para realizar adequações e ajustes necessários de forma gradativa, atendendo às necessidades dos usuários”, expõe a nota do Foztrans. A autarquia finaliza indicando a Central 156 – aplicativo 156 Foz e telefone 146 – para o registro de pedidos de melhorias no transporte coletivo pela população.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Paulo Bogler - H2FOZ

Paulo Bogler é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.