Passo seguinte. Duplicação da Rodovia das Cataratas vai à fase de habilitação

Projeto prevê quatro viadutos, um de acesso ao aeroporto - Foto ilustrativa: Divulgação
Siga a gente no

Três consórcios estão na disputa, com preços de R$ 129,6 milhões a R$ 156,5 milhões; veja o que prevê o projeto.

Com a abertura dos envelopes de habilitação nessa quarta-feira, 8, a licitação da duplicação da Rodovia das Cataratas (BR-469) segue para a fase de habilitação. Nessa etapa, a comissão de julgamento analisa os documentos de habilitação e anuncia o vencedor da licitação.

O procedimento é gerido pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR). Estão na disputa para a execução das obras três consórcios – que, segundo a gestão estadual, apresentaram propostas mais vantajosas na fase anterior.

As empresas que estão no certame apresentaram preços de R$ 129,6 milhões a R$ 156,5 milhões. Concluída a licitação, o prazo de execução será de 18 meses. “A definição do vencedor também inicia período de recursos e de contrarrazões quanto ao resultado da licitação”, informa a Agência Estadual de Notícias (AEN).

Antiga reivindicação da comunidade iguaçuense, a obra será custeada com recursos da Itaipu Binacional. A rodovia é a conexão única ao Parque Nacional do Iguaçu, que abriga as Cataratas do Iguaçu, principal polo turístico do Paraná e um dos mais importantes do país.

O projeto de duplicação da Rodovia das Cataratas contempla:

  • duplicação de 8,7 quilômetros, no trecho entre o trevo Carimã (acesso para a Ponte Tancredo Neves) e a entrada do parque;
  • quatro viadutos, incluindo para acesso ao aeroporto;
  • nova ponte sobre o Rio Tamanduá; e
  • implantação de vias marginais, passeios, ciclovia, passa-faunas e iluminação com LED.

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Paulo Bogler - H2FOZ

Paulo Bogler é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

-->