Projeto de empresários para o desenvolvimento do Porto Meira passa a integrar o Acelera Foz

Reunião da coordenação do Acelera Foz - Foto: Kiko Sierich/PTI-BR

Em reunião do Codefoz, o PTI-BR apresentou os resultados das ações e investimentos em tecnologia e inovação para a retomada da economia.

A revitalização do Marco das 3 Fronteiras, a Ponte Internacional da Integração, a Perimetral Leste e os novos atrativos turísticos fomentam um ciclo exponencial de crescimento do Porto Meira, na Região Sul de Foz do Iguaçu. Nesse contexto, empresários uniram forças para transformar a área por meio de melhorias urbanas e socioeconômicas.

WHATSAPP – Assine a nossa linha de transmissão.

TELEGRAM – Entre em nosso grupo.

A iniciativa de desenvolvimento territorial para a região foi aprovada e passa a integrar as ações prioritárias do Acelera Foz, projeto de retomada do crescimento mantido por oito instituições públicas e privadas iguaçuenses. A deliberação foi na oitava reunião ordinária do Grupo de Coordenação Estratégica do programa, nessa terça-feira, 14.

Na plenária, integrantes do Núcleo Comercial do Porto Meira apresentaram o planejamento estratégico e o mapeamento empresarial da região, detalhando ações já realizadas e as previstas para acontecer. Entre os objetivos estão o fortalecimento do comércio local e a revitalização das principais vias, como a Avenida Morenitas, e do Parque Remador.

“Cumprimentamos essa iniciativa e ficamos muito satisfeitos em poder acolhê-la dentro do Programa Acelera Foz”, afirmou o presidente do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (Codefoz), Felipe Gonzalez. “As demandas do Porto Meira são da cidade, e juntos vamos trabalhar para buscar melhorias e soluções nas instâncias devidas”, frisou.

O vice-coordenador do Núcleo Comercial do Porto Meira, Paulo Santos, enfatizou os apoios recebidos e destacou as prioridades. “Temos as portas abertas na ACIFI e contamos com o apoio de outras instituições. Se conseguirmos as melhorias na Avenida Morenitas e no Remador, como é o nosso sonho, será uma transformação na região e um grande benefício para a cidade”, pontuou.

“Esse trabalho é de todos e o objetivo é desenvolver a nossa região, atrair investimento, pessoas e empregos, e fortalecer o centro comercial do Porto Meira”, sublinhou Tatiana Angela Angelini, integrante do núcleo de empreendedores. “Começamos com um pequeno grupo, que já aumentou muito, e todos os dias novos empresários nos procuram para fazer parte”, disse.

PTI: transformação pela inovação

Na última reunião do ano do Programa Acelera Foz, a direção do Parque Tecnológico Itaipu – Brasil (PTI – BR) apresentou um consistente balanço dos resultados já obtidos pelo ecossistema de inovação. Na média, as empresas vinculadas ao Centro de Empreendedorismo elevaram o faturamento em 150%, e os postos de trabalho aumentaram 398%.

Os aportes financeiros de investidores externos, em cinco startups, totalizam R$ 4 milhões em recursos que estão ajudando a fomentar a economia iguaçuense em sua retomada, reproduzindo valores e negócios em outros ramos. Somente em 2021, as startups assistidas pelo Acelera Foz obtiveram R$ 23 milhões de faturamento.

“Além desses resultados, nosso trabalho é para consolidar na Vila A um polo de inovação, tecnologia e inteligência que ‘exporte’ conhecimento para o país e amplie as oportunidades para o morador de Foz do Iguaçu”, asseverou o general Eduardo Garrido, diretor-superintendente do PTI – BR. “Se hoje podemos ousar e avançar, é porque a Itaipu, nossa mantenedora, nos deu suporte e respaldo”, completou.

Programa reúne oito instituições públicas e privadas de Foz – Foto: Kiko Sierich-/PTI-BR

Nesse sentido, o diretor de Negócios e Inovação do PTI – BR, Rodrigo Régis, reforçou o papel do Programa Vila A Inteligente. “Os grandes objetivos são modernizar os serviços no bairro e democratizar o acesso à infraestrutura tecnológica, principalmente para os nossos jovens que estão saindo da universidade, que poderão produzir soluções e gerar negócios e rendas com modelos inteligentes”, antecipou.

“É um trabalho profissional e sem precedentes o desenvolvido pela equipe do PTI, em que os resultados já são sentidos em nossa economia e nas inovações lançadas no mercado”, destacou o presidente da ACIFI, Faisal Ismail. “Essa avaliação eu posso fazer como dirigente da Associação Comercial e porque acompanho de perto essa evolução”, enalteceu.

Outros resultados da atuação do PTI na área de inovação:

  • Foz do Iguaçu saiu do 79º (2020) para o 44º (2021) lugar no Ranking Connected Smart Cities.
  • Massa salarial do setor de inovação foi a R$ 1,6 mi no ano, gerando salário médio de R$ 2.253.
  • Editais de incentivo à inovação totalizaram R$ 1,3 mi em investimentos, fomentando 23 startups.
  • Vila A, primeiro e maior bairro público sandbox (para testes, desenvolvimento e aplicação de tecnologia) do Brasil.

Mais pautas

Na reunião do Acelera Foz, integrantes da Itaipu Binacional, Fundo Iguaçu e Fundação Cultural apresentaram um balanço com o resultado dos primeiros dias do Natal de Água e Luzes de Foz do Iguaçu. À plenária, também foram apresentados os consultores do Fórum Multidisciplinar Permanente de Estudos e Orientação em Saúde do Codefoz.

Acelera Foz

Voltado à retomada econômica de Foz do Iguaçu, o programa tem a coordenação estratégica do Codefoz, Itaipu Binacional, PTI-BR, Prefeitura de Foz do Iguaçu, Sebrae, Programa Oeste em Desenvolvimento (POD), Associação Comercial e Empresarial (ACIFI) e Conselho Municipal de Turismo (Comtur).

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

Assessoria

Este texto é de responsabilidade de assessoria da imprensa institucional e/ou empresarial. Veja mais conteúdo do autor.