Secretaria homenageia mulheres, mas quem “fala” pelo evento é a titular da Saúde, primeira-dama e pré-candidata

Evento na Fundação Cultural, promovido pela Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Relações com a Comunidade - Foto: Divulgação

Mais notas do blog: requerimento pede convocação da secretária de Educação; ocupação de hotéis cresce; Brasil no 78º lugar em igualdade de gênero; covid-19 em queda.

Ao que parece, o estilo “manda quem pode, obedece quem tem juízo” está consolidado na administração pública de Foz do Iguaçu. A prefeitura fez saber que a Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Relações com a Comunidade, comandada pela advogada Kelyn Trento, homenageou as mulheres neste dia 8 de março. O evento, que reuniu cerca de 50 servidoras, é até uma obrigação da pasta devido à sua finalidade.

WHATSAPP – Assine a nossa linha de transmissão.

TELEGRAM – Entre em nosso grupo.

O que chama a atenção é que quem fala em nome do evento não é a secretária promotora da celebração, mas sim a secretária de Saúde, primeira-dama e pré-candidata nas eleições deste ano, Rosa Maria Jerônymo. Quanto a Kelyn Trento, que dispõe do menor orçamento entre todas as secretarias, a depender da prefeitura, não terá direito de dizer à população o que pensa sobre o Dia Internacional da Mulher.

Convocação da secretária de Educação

Vereadores iguaçuenses realizam a primeira sessão em março, nesta quarta-feira, 9. Entre as posições na pauta está a leitura do requerimento que pede a convocação da secretária municipal de Educação, Maria Justina da Silva, a fim de que preste “esclarecimentos a respeito de possível irregularidade na distribuição das verbas recebidas pelo Fundeb”.

Ocupação de hotéis cresce

A ocupação dos hotéis e pousadas de Foz do Iguaçu aumentou 27,5% em fevereiro, no comparativo com o mesmo mês do ano passado. No período, a média de hospedagens nos estabelecimentos alcançou 53,5% – em 2021, o índice foi de 26%. Os números, que são sinal de crescimento do setor, foram divulgados pela Agência Municipal de Notícias.

Brasil no 78º lugar no ranking da igualdade de gênero

O Brasil está no 78º lugar no ranking que mede igualdade de gênero em 144 países. O dado faz parte do Índice de Gênero dos ODS 2022, relatório global que avalia a evolução dos países em metas e Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) para a Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU). Diz o documento que a pontuação do índice alcançado pelo país estagnou com o “não progresso” entre 2015 e 2020.

Covid-19 em queda

A enxurrada de casos de covid-19 causada em Foz do Iguaçu pela ômicron é passado, diz o relatório do Grupo de Trabalho Projeções (GT 6) da Unila. A tendência é de queda, considerando que a cidade passou de uma média de 1.009 casos diários, em 21 de janeiro, para 86 na semana epidemiológica que terminou em 4 de março. Os dados são acessados em https://bit.ly/unila_covid.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Blog da Redação

Blog da Redação é de responsabilidade dos jornalistas do Portal H2FOZ. Veja mais mais conteúdo do autor.