Conta de luz fica mais cara em dezembro. Aneel retomou bandeira tarifária vermelha

Com a decisão, consumidor paga um valor extra na fatura de energia elétrica; veja quanto.

Está em vigor neste mês de dezembro a bandeira tarifária vermelha Patamar 2, autorizada nessa segunda-feira, 30, pela diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), órgão federal responsável por regularizar o setor. Como efeito, o consumidor pagará um valor extra na fatura.

Essa bandeira é a mais alta, e significa o custo adicional de R$ 6,243 para cada 100 quilowatts-hora consumidos. As bandeiras tarifárias por cores indicam as condições de geração de energia elétrica no país, de acordo com a Aneel, sendo:

– verde: boas condições de produção e sem custo extra ao cliente;

– amarela: sinal de alerta, com adicional médio; e

– vermelha, condições ruins de geração, dividida em Patamar e Patamar 2, esse o de acréscimo mais alto.

“O sistema de bandeiras tarifárias funciona como uma sinalização para que o consumidor de energia elétrica conheça, mês a mês, as condições e os custos de geração”, informou a Aneel. Conforme o órgão, com a bandeira vermelha acionada o consumidor deve intensificar medidas para o uso racional da energia elétrica.

Em maio deste ano, por causa da pandemia de covid-19, a Aneel tinha decidido manter a bandeira verde até 31 de dezembro de 2020. Conforme a agência, a “queda no nível de armazenamento nos reservatórios das hidrelétricas e a retomada do consumo de energia” levaram à revogação da medida.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Paulo Bogler - H2FOZ

Paulo Bogler é repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.