Grana extra, 13º salário vai para dívidas, reserva e presentes, revela pesquisa

Cerntro comercial da Avenida Brasil, em Foz do Iguaçu - Foto: Marcos Labanca

Estudo vê mudança na destinação do abono nos últimos anos; pagamento da 1ª parcela deve ser feito até o dia 30 de novembro.

Quase metade dos trabalhadores paranaenses afirma que utilizará o dinheiro extra do 13º salário deste ano para o pagamento de dívidas (43,5%) e para fazer uma reserva ou investimento financeiro (42,3%). A compra de presentes ficou como terceira opção, com 30,1% das respostas.

Os dados são da pesquisa feita pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio Paraná), sobre a utilização do abono. O levantamento também apontou que o dinheiro extra será para o pagamento de impostos e taxas, com 28% das respostas. Os entrevistados puderam mencionar mais de uma opção.

“Observa-se uma mudança na destinação do 13º salário nos últimos anos”, analisa a federação responsável pela pesquisa. Em 2019, antes da pandemia, “a preocupação era o pagamento das dívidas, seguido da necessidade de guardar parte do valor para imprevistos orçamentários”, avalia.

Em 2020, ano de incidência da pandemia, o momento era de maior cautela, “devido às incertezas trazidas pela pandemia, vacinação e economia do país, preferindo guardar grande parte do 13º salário para eventuais necessidades”, contextualiza a Fecomércio. “Já este ano, com o avanço da vacinação e a pandemia ficando um pouco mais amena, os consumidores vão dividir o abono entre o pagamento de dívidas e reserva financeira, deixando uma parcela menor para compras de presentes, pagamento de impostos e lazer.”

A estimativa é a de que R$ 232 bilhões do “décimo” irriguem a economia do país neste ano, mobilizando o comércio, os serviços e outros segmentos. Os empresários têm até o dia 30 de novembro para efetuar o pagamento da primeira parcela do 13º salário – metade do valor –, e a segunda parte devendo ser efetuada em dezembro.

O empregador pode decidir se o pagamento será em uma ou duas parcelas. Se optar por pagar em uma vez, a quitação deverá ocorrer até o dia 30 de novembro. Os trabalhadores que já pediram o adiantamento do 13º nas férias não receberão a primeira parcela neste mês, somente a segunda, em 20 de dezembro.

O 13º salário é calculado a partir do valor correspondente a 1/12 da remuneração do profissional. Quem trabalha os 12 meses na empresa recebe o valor integral; nos demais casos, o valor é proporcional ao número de meses trabalhados. Quando há alteração salarial, a firma precisa fazer a atualização do cálculo.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

Paulo Bogler - H2FOZ

Paulo Bogler é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

Paulo Bogler - H2FOZ tem 1450 posts e contando. Ver todos os posts de Paulo Bogler - H2FOZ

error: O conteúdo protegido !!! Este conteúdo e de exclusividade do H2FOZ.