Líneas Aéreas Paraguayas pode renascer pelas mãos (ou asas) de aérea brasileira

A Nella pretende operar em 78 aeroportos, a partir do ano que vem. Foto Divulgação
Siga a gente no

A companhia aérea Nella, que começa a operar no Brasil no primeiro trimestre de 2022, já adquiriu a Amaszonas e a Albatros.

A Nella Linhas Aéreas Ltda é uma empresa aérea brasileira de baixo custo, que pretende operar em 78 aeroportos no primeiro trimestre do ano que vem. Inclusive, tem intenções de operar voos de cargas, no futuro.

Depois de adquirir a venezuela Albatros e a boliviana Amaszonas, a Nella agora pretende abrir uma empresa no Paraguai.

Segundo o jornal La Nación, o CEO da companhia, Maurício Souza, já está em conversas com autoridades paraguaiasas;

E a ideia é explorar a marca LAP – Líneas Aéreas Paraguayas -, uma empresa do Paraguai que atuou entre 1963 e 1994. E esta intenção é justamente um dos trunfos da Nella, segundo o chefe da Diretoria Nacional de Aviação Civil do Paraguai, Felix Kanazawa.

“Estamos abrindo mão da marca LAP, mas eles vão manter o nome e fazer referência que é ‘by Nella’. Nesse caso, 100% é investimento de empresa privada. É um fato muito importante para nós e para a aviação em geral, levando em consideração que a linha paraguaia não opera há muito tempo”, disse Kanazawa.

Segundo ele, com essa operação, “estamos mostrando que nosso país tem um indicador econômico atraente para investidores”.

LAP deverá ter o acréscimo de “by Nella”. Foto: ESVázquez – CC BY-SA 4.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=39565133

Maurício Souza contou que a empresa pretende equipar duas aeronaves Boeing 737 com as cores originais da LAP, já que é uma marca histórica para o Paraguai. “Se conseguirmos identificar o país para o mundo, seria muito gratificante para todos nós. Acreditamos e queremos começar a voar em março de 2022″, disse o CEO da Nella Airlines.

“Primeiro vamos assinar os contratos de atribuição da marca LAP, depois adaptaremos os aviões e começaremos a operar”, afirmou, inicialmente em rotas que ligam o Paraguai ao Brasil, Peru, Bolívia e Argentina.

A Nella também plano de abrir uma oficina com capacidade para fazer a manutenção dos motores da empresa, bem como de aviões de terceiros. O projeto no Paraguai empregaria até 400 pessoas entre pilotos, técnicos, engenheiros, pessoal operacional e administrativo, entre outros.

A Lap “by Nella” segue o padrão já adotado no caso da venezuelana Albatroz “by Nella”.

A Nella Airlines já tem uma parceria com um fundo da Arábia Saudita, com o qual pretende trazer novas aeronaves para suas operações.

Pela aérea boliviana Amaszonas, em agosto de 2021, a Nella pagou US$ 50 milhões.

Futuramente, a Nella pretende atuar também no ramo de cargas. Foto Divulgação

Fontes: Aeroin e La Nación

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ

Cláudio Dalla Benetta é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

-->