Maratonista Derlys Ayala, de Ciudad del Este, treina nos arredores de Tóquio. Imagem: Comité Olímpico Paraguayo.

Com atleta de Ciudad del Este, Paraguai busca sonho da segunda medalha olímpica

Dono de uma única medalha na história olímpica, o Paraguai conta com delegação de apenas oito atletas nos jogos de Tóquio 2020. Entre os nomes mais conhecidos, destaque para a tenista Verónica Cepede e para o maratonista Derlys Ayala, que é de Ciudad del Este e já participou de diversas provas de rua em Foz do Iguaçu.

A solitária conquista paraguaia ocorreu em Atenas 2004, quando a seleção masculina de futebol ficou com a medalha de prata após ser derrotada na final pela rival Argentina, por 1 x 0. O gol foi marcado pelo atacante Carlitos Tévez, que terminou como artilheiro da competição, com oito gols em seis jogos.

O ciclo olímpico para 2020 foi marcado por dificuldades trazidas pela pandemia do novo coronavírus, o que restringiu a participação de atletas paraguaios em eventos disputados em outros continentes e atrapalhou o ritmo de treinos. Somente o fato de estar em Tóquio, para muitos deles, já tem status de vitória.

Leia Também: Atleta de Foz tem chance de medalha para o Brasil em Tóquio.

Fabrizio Zanotti, medalhista de ouro no golfe masculino nos Jogos Pan-Americanos de Lima 2019, é um dos competidores mais bem cotados. Verónica Cépede, do tênis, chega à sua terceira disputa olímpica com potencial para surpreender. Camila Pirelli será a representante paraguaia na corrida dos 100 metros com barreiras.

Imagem: Comité Olímpico Paraguayo.

A delegação também conta com os nadadores Benjamín Hockin e Luana Alonso, com a ciclista Agua Marina Espínola, o maratonista Derlys Ayala e a remadora Alejandra Alonso, que tem somente 17 anos. Hockin, por sua vez, chama a atenção pela experiência, com o dobro da idade de Alejandra e quatro Olimpíadas no currículo.

A primeira participação paraguaia nos Jogos Olímpicos foi em 1968, no México. Em Moscou 1980, o Paraguai aderiu ao boicote de várias delegações aos jogos, em protesto contra a ação militar soviética no Afeganistão. Em 2016, no Rio de Janeiro, 11 atletas representaram o país, em um total de sete modalidades.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Guilherme Wojciechowski - H2FOZ

Guilherme Wojciechowski é repórter colaborador do H2FOZ. E-mail: [email protected] - Veja mais mais conteúdo do autor.

Guilherme Wojciechowski - H2FOZ tem 121 posts e contando. Ver todos os posts de Guilherme Wojciechowski - H2FOZ

error: O conteúdo protegido !!! Este conteúdo e de exclusividade do H2FOZ.