Governo do Paraguai pensa em ressuscitar a LAP – Líneas Aéreas Paraguayas

H2FOZ – Cláudio Dalla Benetta

O presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez, já deu sinal verde para a Diretoria Nacional de Aviação Civil levar à frente a ideia de ressuscitar a Líneas Aéreas Paraguayas. Criada em 1963, a empresa voou até 1994, quando foi fechada.

“Já registramos a marca da Líneas Aéreas Paraguayas, queremos aproveitar para reativá-la, já que temos a aprovação do presidente da República para realizar o estudo de viabilidade”, disse o diretor da Dinac, Félix Kanazawa, como informa o jornal Última Hora.

Segundo Kanazawa, a LAP é proprietária de rotas que conectam Assunção aos Estados Unidos e Europa. A ideia é estudar a possibilidade de reativar a empresa estatal numa aliança com o setor privado. A frota seria lançada logo que termine a pandemia de covid-19.

A vantagem é projetar a imagem de um país com voos de baixo custo, para isso estudaremos as taxas
e as tornaremos interessantes”, disse Kanaazawa.

Voos ao Uruguai

O diretor da Dinac também aproveitou para informar que, nas próximas semanas, podem ser reabilitados os voos para o Uruguai, com fins turísticos ou de negócios, mas exclusivamente entre os dois países.

“Estamos trabalhando em um protocolo sanitário para que possamos cumprir de maneira recíproca entre os passageiros que voem para o Uruguai”, informou.

Kanazawa mencionou que as conversações e os acordos entre os dois países ocorreram a nível presidencial e entre as entidades de turismo do Uruguai e do Paraguai. Falta ainda, segundo ele, um acordo entre os ministérios de Saúde Pública e as diretorias de Aeronáutica, já que houve uma recente mudança no Uruguai.

A estatal LAP

Um dos aviões da LAP, no Aeroporto Silvio Pettirossi. Foto Chiabotto Franco/Wikipedia

Fundada em 1962, a Líneas Aéreas Paraguayas, também conhecida como LAP, manteve vários voos para a América do Norte e Europa, com aviões Convair adquiridos da Aerolíneas Argentinas.

Em 20 de agosto de 1963, saíram de Assunção dois aviões da LAP, para Curitiba, São Paulo e Rio de Janeiro.

Os voos comerciais e regulares só começaram em 18 de outubro de 1963. Em direção ao norte, o voo PZ-402 partiu às 6h de Assunção, fez escalas em Curitiba e São Paulo (Congonhas) e chegou ao Rio de Janeiro às 12h40, retornando a Assunção às 18h50.

Havia duas frequências semanais nessa rota (terças e sábados), cinco voos para Buenos Aires e três para Montevidéu.

Em março de 1994, a LAP foi vendida a um grupo paraguaio-equatoriano e voltou a voar em 1995, como LAPSA. Acabou vendida ao grupo TAM, em 1996, e desapareceu.

Em 2013, um grupo de investidores anunciou o ressurgimento da LAP, que faria ligações com a Europa e outros destinos internacionais. O primeiro voo de Assunção a Madri sairia nos primeiros meses de 2014.

Sucata de um dos aviões da LAP. Saudosos têm chance de ver renascimento.
error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.