Oficina da Interpol no Paraguai é alvo de investigação

Apuração é sobre o cancelamento de uma ordem de captura internacional contra uma suspeita de tráfico e lavagem de dinheiro.

Apoie! Siga-nos no Google News

O comando da Polícia Nacional do Paraguai determinou, nesta sexta-feira (24), intervenção na Oficina da Polícia Internacional (Interpol), em Assunção, após investigação apontar que uma ordem de captura contra uma suspeita de tráfico de drogas e lavagem de dinheiro foi “apagada” dos registros em um computador no país.

Leia também:
Van usada para assalto a hotel de Foz é encontrada no Paraguai

De acordo com o jornal Última Hora, o caso envolve uma cidadã de nacionalidade uruguaia, cujo alerta vermelho de captura “sumiu” do sistema internacional no último dia 26 de outubro. A remoção teria sido feita em um dos computadores da Interpol Paraguai, com 14 dos agentes da corporação passando a estar na mira dos interventores.

“Estamos fazendo a intervenção, com policiais do setor de Assuntos Internos, e chamamos também o Ministério Público. Começamos o procedimento agora pela manhã. Queremos identificar quem foi o usuário que fez a retirada da ordem de captura”, explicou o delegado Osmar Méndez, em entrevista à rádio Monumental AM.

Conforme os primeiros relatos, o cancelamento da ordem de captura foi constatado por autoridades do Uruguai, onde a cidadã e o marido, que é apontado como o líder de uma organização criminosa internacional, também são investigados.

O vínculo com o Paraguai decorre da Operação A Ultranza PY, lançada pela Secretaria Nacional Antidrogas (Senad) em fevereiro de 2022. O casal é apontado como um dos elos no envio de drogas entre a América do Sul, América do Norte, Europa e Oriente Médio.

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.