Operação destrói 120 toneladas de maconha no Paraguai

Procedimento ocorreu nas proximidades da fronteira seca com o Brasil, tendo como alvo 40 hectares de plantações da erva.

Apoie! Siga-nos no Google News

Polícia Nacional e Ministério Público do Paraguai desencadearam, na semana passada, a Operação Arambe III, tendo como objetivo desarticular estruturas utilizadas para o tráfico de drogas na fronteira seca com o estado brasileiro de Mato Grosso do Sul.

Leia também:
Motorista é preso com droga e bloqueador de celular após fuga na BR-277

As ações estiveram concentradas no departamento (estado) fronteiriço de Canindeyú, cuja capital é a cidade de Salto del Guairá.

Acampamentos e peças usadas para a prensagem da droga foram incinerados. Foto: Gentileza/Polícia Nacional do Paraguai
Acampamentos e peças usadas para a prensagem da droga foram incinerados. Foto: Gentileza/Polícia Nacional do Paraguai

Como resultado dos trabalhos, que mapearam uma área nas proximidades da reserva de Campo Morumbi, no município de Yby Pytã, foram encontradas 14 plantações de maconha, com área somada de cerca de 40 hectares.

Em tais lavouras, os agentes destruíram plantas que produziriam até 120 toneladas do entorpecente, com rendimento calculado de US$ 2,4 milhões (cerca de R$ 12 milhões) para as organizações criminosas responsáveis pelo plantio.

Ninguém foi preso durante o procedimento. Foto: Gentileza/Polícia Nacional do Paraguai
Ninguém foi localizado ou preso durante o procedimento. Foto: Gentileza/Polícia Nacional do Paraguai

Além das plantações, foram incinerados 1.100 quilos de maconha já colhidos, dez acampamentos montados por camponeses recrutados pelos traficantes e equipamentos diversos usados para a prensagem da droga. Ninguém foi preso durante a operação.

LEIA TAMBÉM
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.