Operação conjunta apreende “maconha gourmet” no Paraguai

Droga embalada a vácuo foi localizada em uma residência em Pedro Juan Caballero. Imagem: Senad Paraguay.

Droga do tipo “creepy”, embalada a vácuo, é considerada mais potente que a variedade comum traficada na fronteira.

Agentes da Secretaria Nacional Antidrogas (Senad), do Paraguai, apreenderam, nessa sexta-feira (29), na região de fronteira seca, 85 quilos de maconha “creepy”, variedade turbinada da droga. A localização do entorpecente, que tinha como destino o Brasil, ocorreu após troca de informações com a Polícia Federal.

WHATSAPP – Assine a nossa linha de transmissão.

TELEGRAM – Entre em nosso grupo.

No último dia 25, policiais brasileiros apreenderam um carregamento com maconha no município de Três Lagoas (MS). As investigações sobre a origem da droga levaram à operação dessa sexta, na qual os antidrogas paraguaios vistoriaram três residências em Pedro Juan Caballero, limite com Ponta Porã (MS).

Em um dos imóveis no bairro Jardín Aurora, foram encontrados os pacotes da maconha “creepy” (também chamada de “colombinha” ou “maconha gourmet”), embalados a vácuo. Considerada mais pura e com maior efeito alucinógeno, a droga tem alto valor de venda em cidades como São Paulo e Rio de Janeiro.

Um homem de nacionalidade brasileira foi preso durante o procedimento, permanecendo à disposição da Justiça local. Pouco povoada, a fronteira com Mato Grosso do Sul concentra as principais plantações de maconha do país vizinho, muitas das quais financiadas por organizações criminosas do Brasil.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Guilherme Wojciechowski - H2FOZ

Guilherme Wojciechowski é repórter colaborador do H2FOZ. E-mail: [email protected] - Veja mais mais conteúdo do autor.