Paraguai quer reabrir fronteira, mas Argentina vê com cautela

Ponte Posadas a Encarnación: como a Tancredo Neves, só passam cargas com produtos de importação e exportação entre os dois países. Foto Ever Daniel Barreto Rojas/Wikimedia Commons

Autoridades do Paraguai puseram em marcha, nesta sexta-feira (16), uma nova tentativa de reabertura da fronteira com a Argentina, fechada desde março de 2020 para o tráfego geral de pessoas, em razão da pandemia do novo coronavírus. A proposta é retomar a circulação na ponte internacional San Roque González de Santa Cruz, que liga a paraguaia Encarnación à argentina Posadas. (Imagem: Daniel Barreto Rojas/Wikimedia Commons)

Em declarações à imprensa local, o novo prefeito de Encarnación, Sebastián Remezowski, disse que a intenção é criar um protocolo unificado para que paraguaios e argentinos, devidamente vacinados, possam transitar de um lado a outro do Rio Paraná para atividades como compras e visitas a familiares. O controle seria feito por meio de certificados de vacinação reconhecidos pelas autoridades dos dois municípios.

Remezowski, que assumiu o cargo devido à renúncia de Luis Yd (candidato à reeleição em novembro), estimou que cerca de 80% da população adulta de Encarnación já estará imunizada até outubro, aumentando a segurança do procedimento.

“Temos uma população de mais de 130 mil habitantes e já estamos superando os 40 mil vacinados com a primeira dose”, avaliou o prefeito, em entrevista ao jornal Primera Edición, de Posadas. “Talvez para setembro ou outubro já estejamos com 70% ou 80% de imunizados. Seria interessante que isso fosse parte de um processo de reabertura.”

A retomada da circulação, porém, enfrenta resistência do governo de Misiones, uma vez que a província considera que a pandemia está sob controle no âmbito interno; e da própria prefeitura de Posadas, pois o comércio de Encarnación é concorrente dos lojistas locais. Além disso, um eventual acordo regional precisa, necessariamente, do aval do governo federal argentino para que tenha efeito.

Em ocasiões anteriores, o governo do Paraguai propôs a reabertura da fronteira em locais como Encarnación e Puerto Falcón (próximo à capital Assunção). Contudo, não houve avanço nas conversações com as autoridades em Buenos Aires, que optaram pela manutenção do bloqueio sanitário.

Além do transporte de cargas, a Argentina permite a entrada, apenas, de cidadãos naturais ou com residência legal no país, mediante estritas regras de quarentena. Está autorizada, também, a saída de paraguaios que desejam retornar ao país de origem. Não há previsão de data para o fim das demais restrições.

Na quarta-feira (14), conforme noticiado pelo H2FOZ, representantes do governo federal argentino e da província de Misiones firmaram um convênio para fortalecimento da fiscalização fronteiriça, tendo como foco melhorias na estrutura aduaneira e na vigilância de pontos como os rios Iguaçu (Argentina/Brasil) e Paraná (Argentina/Paraguai).

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

Guilherme Wojciechowski - H2FOZ

Guilherme Wojciechowski é repórter colaborador do H2FOZ. E-mail: [email protected] - Veja mais mais conteúdo do autor.

Guilherme Wojciechowski - H2FOZ tem 125 posts e contando. Ver todos os posts de Guilherme Wojciechowski - H2FOZ

error: O conteúdo protegido !!! Este conteúdo e de exclusividade do H2FOZ.