Paraguai usa até autódromo para acelerar vacinação contra a covid

Autódromo em Capiatá, região metropolitana de Assunção, transformado em centro de vacinação. Imagem: Paraguay TV / IP Paraguay.

Joia do automobilismo paraguaio, o Autódromo Rubén Dumot (antigo Aratirí), em Capiatá, região metropolitana de Assunção, é agora o palco central da corrida pela vacinação contra o novo coronavírus no Paraguai (imagem: Paraguay TV).

Transformado no maior autovac/drive-thru do país, o local recebeu nessa segunda-feira (12), primeiro dia de funcionamento com a nova função, mais de 70 mil cidadãos, que chegaram de diversas partes, para a tão aguardada primeira dose da imunização.

Entre os grupos prioritários da etapa realizada ontem, trabalhadores de setores como segurança pública, educadores e profissionais da área de comunicação.

A partir desta terça (13), pessoas com 35 anos ou mais também podem receber a primeira dose, tendo como critério geral, para evitar aglomerações, o número final da cédula de identidade (0 e 1 hoje, 2 e 3 no dia seguinte e assim por diante).

Vacinação também à noite no autódromo em Capiatá. Imagem: Ministério da Saúde / Paraguai.

Fronteira

Em Ciudad del Este e região, cerca de 8,7 mil pessoas iniciaram a imunização nas últimas 24 horas, com registro de congestionamentos nos acessos aos dois centros de vacinação montados na capital do Alto Paraná.

No autovac do Parque Linear da Área 1, por exemplo, a fila começou ainda no fim de semana, chegando a dois quilômetros de extensão. O outro ponto no sistema drive-thru é o quartel do Exército nas imediações do km 8 da Rodovia Internacional. Nos demais municípios do Alto Paraná, há um posto por cidade.

Além das 44,6 mil doses da Pfizer que chegaram no fim de semana, estão sendo aplicadas vacinas da Moderna (EUA), Sputnik (Rússia) e AstraZeneca. A abertura dos portões acontece às 7h, com o fechamento variando conforme a localidade.

Balanço

Até a semana passada, pouco mais de 70 mil doses tinham sido aplicadas nos moradores da segunda região mais populosa do Paraguai, que espera dobrar esse número nos próximos dias. Em todo o país, os dados até sexta-feira (9) apontavam 781 mil vacinas aplicadas, com 136 mil pessoas totalmente imunizadas.

Já em relação aos novos casos de covid, o Ministério da Saúde Pública e Bem-Estar social informou em seu boletim de segunda à noite, sem detalhamento por região, 1.045 registros, com 46 vidas perdidas.

Ciudad del Este e Alto Paraná acumulam, desde o início da pandemia, 25.618 infectados, com 1.059 moradores ainda em fase ativa da doença e 1.426 falecimentos. O balanço nacional indica 438.764 infectados, com 29.880 casos ativos e 13.964 mortes.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

Guilherme Wojciechowski - H2FOZ

Guilherme Wojciechowski é repórter colaborador do H2FOZ. E-mail: [email protected] - Veja mais mais conteúdo do autor.

Guilherme Wojciechowski - H2FOZ tem 126 posts e contando. Ver todos os posts de Guilherme Wojciechowski - H2FOZ

error: O conteúdo protegido !!! Este conteúdo e de exclusividade do H2FOZ.