Paraguaios já têm voo direto a Miami. Os Estados Unidos ainda não aceitam brasileiros

A empresa aérea Eastern Airlines retoma nesta terça-feira, 5, o voo direto Assunção-Miami-Assunção, cinco anos depois de a rota ser extinta e em plena pandemia de covid-19.

O voo terá duas saídas semanais. De Miami, o avião sai aos domingos à 1h e pousa em Assunção às 11h; às terças, sai às 10h e chega às 20h. No sentido Assunção-Miami, a saída é às 23h30 de domingo, com chegada às 5h30, e às 9h de terça, com chegada às 15h, informa a agência IP.

O voo inaugural está lotado, informa por sua vez o jornal Última Hora. A nova conexão aérea foi confirmada logo depois que a Diretoria Nacional de Aviação Civil (Dinac) do Paraguai cumpriu com os requisitos de segurança aeroportuária para receber a empresa aérea americana.

Segundo o Última Hora, uma missão técnica da Agência de Segurança do Transporte do Departamento de Segurança Nacional dos Estados Unidos fez a vistoria e aprovou as condições do aeroporto Silvio Pettirossi.

O avião que fará a rota é um Boeing 767, com capacidade para 300 passageiros. O custo da passagem vai variar entre US$ 300 e US$ 600 (entre R$ 1.550 e R$ 3.100).

O voo vai sair lotado de Assunção, segundo o jornal Última Hora. Foto Divulgação

FORA DA LISTA

O Paraguai, ao contrário do Brasil, não está na lista de países em que seus habitantes são proibidos de entrar nos Estados Unidos, como forma de conter a pandemia do novo coronavírus.

O diretor de Aeroportos da Dinac, Douglas Cubilla, considerou a nova rota uma grande vitória do governo paraguaio, já que vai propiciar a chegada de investidores. Além disso, o avião tem grande capacidade de carga, o que facilitará o transporte de mercadorias.

“Há grande expectativa. O importante é ressaltar o impacto positivo que este voo terá para o país”, disse Cubilla.

BRASILEIROS

Quanto aos brasileiros, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos não autoriza a entrada de quem esteve ou transitou nos últimos 14 dias no Brasil, bem como na China, Irã e em diversos países europeus.

O site Skyscanner informa que o brasileiro que já tem o visto americano poderá visitar o país, desde que faça quarentena de 14 dias no México, por exemplo, que é o que muitos compatriotas estão fazendo.

Skyscanner diz ainda que não se sabe quando a fronteira dos Estados Unidos será reaberta para turistas, mas as notícias sobre vacinação tornam a perspectiva mais animadora.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ

Cláudio Dalla Benetta é repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.