Polícia desmantela falsa “delegacia chinesa” no Paraguai

Residência em Minga Guazú era usada para a prática de extorsões por meio da internet, tendo como alvo cidadãos de Taiwan.

Apoie! Siga-nos no Google News

Em parceria com a polícia de Taiwan, agentes da Polícia Nacional do Paraguai desmantelaram, nessa segunda-feira (22), um local utilizado para a prática de extorsões por meio da internet, tendo como alvo cidadãos da ilha asiática.

Leia também:
Quadrilha de falsos policiais brasileiros é desarticulada no Paraguai

De acordo com o jornal ABC Color, a residência, cujo interior estava caracterizado com banners e outros objetos para simular o ambiente de uma delegacia chinesa, fica no km 19 Acaray da Rodovia Internacional PY02, no município de Minga Guazú.

Celulares e objetos apreendidos serão periciadas pelas autoridades. Foto: Gentileza/Polícia Nacional do Paraguai
Celulares e objetos apreendidos serão periciadas pelas autoridades. Foto: Gentileza/Polícia Nacional do Paraguai

O imóvel foi alugado por um homem de origem taiwanesa com o uso de documentos falsos. O indivíduo, que também tem passaporte mexicano, já foi identificado pelas autoridades de Taiwan, que desconhecem seu paradeiro atual.



O cenário da “delegacia” era usado para a produção de imagens e para videochamadas com cidadãos residentes em Taiwan e no exterior, com o objetivo de extorquir dinheiro das vítimas, as quais acreditavam estar sendo intimadas por autoridades reais.

Residência também tinha um cofre, que foi levado fechado à sede policial. Foto: Gentileza/Polícia Nacional do Paraguai
Residência também tinha um cofre, que foi levado fechado à sede policial. Foto: Gentileza/Polícia Nacional do Paraguai

“Em vários casos, as pessoas perderam todo o dinheiro que possuíam e entravam em depressão grave, com relatos até de suicídio, conforme o documento que recebemos de Taiwan com o pedido de colaboração”, detalhou o delegado Pedro Lesme, da Polícia Nacional do Paraguai, citado pelo ABC Color.

Antecedentes

Em agosto de 2022, Polícia Nacional e Ministério Público do Paraguai descobriram um esquema similar em Ciudad del Este, tendo como alvo cidadãos do Brasil.

Na ocasião, nove brasileiros e três taiwaneses foram detidos em uma mansão do bairro Área 1, caracterizada para que parecesse uma delegacia brasileira (clique aqui para relembrar o caso).

LEIA TAMBÉM