Província argentina da fronteira está há 70 dias sem mortes por covid-19

Mirante da Garganta do Diabo, no lado argentino das Cataratas. Imagem: Iguazú Argentina.

Conforme as autoridades sanitárias locais, último falecimento em Misiones foi registrado no dia 26 de março.

O Ministério da Saúde de Misiones divulgou, nessa sexta-feira (3), os dados do boletim epidemiológico semanal sobre a covid-19. Em toda a província fronteiriça, que tem cerca de 1,1 milhão de habitantes, foram contabilizados 23 novos casos de infecção pelo novo coronavírus. A última morte ocorreu há 70 dias, em 26 de março.

Conforme o boletim, os diagnósticos positivos são de moradores da capital Posadas (15), Campo Grande (2), Oberá (2), San Antonio (1), San Vicente (1), Aristóbulo del Valle (1) e Apóstoles (1). Do total de 40 casos ativos, 37 estão em isolamento domiciliar e três precisaram de hospitalização. Puerto Iguazú não teve infectados durante a semana.

Desde o início da pandemia, Misiones reportou 84.046 infectados, dos quais 930 perderam a vida. O último falecimento ocorreu na cidade de Eldorado, cem quilômetros ao sul da fronteira com Foz do Iguaçu. A cobertura de vacinação chega a 82% da população (esquema com duas doses), mas apenas 47% receberam algum tipo de reforço.

Fonte: Ministério da Saúde / Misiones.

Paraguai

No Paraguai, o boletim semanal divulgado nessa sexta pelo Ministério da Saúde Pública e Bem-Estar Social trouxe 601 novos casos (de um total de 12.426 amostras analisadas) e dois falecimentos. A tendência, conforme análise da pasta, é de aumento nas próximas semanas. Desde março de 2020, o país contabiliza 651.268 infectados e 18.911 falecidos. O percentual de população vacinada com pelo menos duas doses é de 48%.

Foz do Iguaçu

Na Terra das Cataratas, o boletim semanal da Secretaria Municipal de Saúde, atualizado na quarta-feira (1º), informou 577 novos casos e duas mortes. Os casos ativos (pessoas doentes agora) são 440, sete dos quais em hospitais. No acumulado, Foz do Iguaçu tem 76.872 infectados, com 1.269 falecimentos. Dados atualizados até 25 de maio indicam que pelo menos 102,7 mil moradores receberam doses de reforço, de um total estimado em 258 mil habitantes.

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Guilherme Wojciechowski - H2FOZ

Guilherme Wojciechowski é repórter colaborador do H2FOZ. E-mail: [email protected] - Veja mais mais conteúdo do autor.

-->