Sobrevoo da Esquadrilha da Fumaça assustou paraguaios da fronteira

Com autorização do país, a Esquadrilha da Fumaça sobrevoou municípios paraguaios, para completar manobras sobre a usina de Itaipu. Foto Rubens Fraulini

A bela apresentação da Esquadrilha da Fumaça, que na quarta-feira, 12, fez um sobrevoo sobre a usina de Itaipu, em homenagem aos 47 anos da usina, provocou susto em moradores dos municípios paraguaios de fronteira, Hernandarias e Ciudad del Este, noticia o jornal ABC Color.

“Composta por sete aeronaves de guerra”, diz o jornal, a esquadrilha “realizou um voo a baixa altura” nesses municípios. O susto foi porque os moradores “não conheciam inicialmente os motivos da atividade surpresa”, e alguns ficaram preocupados porque o ronco dos motores parecia indicar “um avião comercial com problemas”.

O jornal ouviu o diretor geral de Comunicação das Forças Armadas do Paraguai, coronel Víctor Urdapilleta, que informou que a Esquadrilha da Fumaça tem autorização para ingressar em território paraguaio, depois de um pedido feito por meio do Ministério de Relações Exteriores.

As manobras da Esquadrilha da Fumaça poderão ser repetidas nesta quinta, 13, conforme anunciou ainda ontem a Comunicação Social da Itaipu. Mas, da mesma forma que na quarta, não haverá presença de público, para evitar aglomerações.

Além do Paraguai, a Argentina também autorizou a entrada em seu território das aeronaves brasileiras, já que houve também sobrevoos na Ponte da Amizade, nas Cataratas do Iguaçu e no Marco das Três Fronteiras.

CAÇA LEVE

O A29 Super Tucano. Este, sim, está sendo utilizado em missões de patrulhamento aéreo. Foto FAB

Os sete aviões da Esquadrilha da Fumaça que se apresentaram em Foz do Iguaçu – e devem repetir a dose hoje – são do tipo A-29 Super Tucano, uma das aeronaves de maior destaque na categoria caça-leve, como explica o site AeroFlap, especializado em aviação.

O avião é produzido pela brasileira Embraer. Seu primeiro voo, ainda como ALX Super Tucano, um Tucano mais robusto e preparado para missões de combate, foi em 2 de junho de 1999.

A Força Aérea Brasileira recebeu as primeiras das 99 unidades que encomendou em 2004. Na Esquadrilha da Fumaça o Super Tucano substituiu aviões fabricados em outros países.

A Esquadrilha da Fumaça foi formada há 68 anos e é um dos principais times militares do mundo, com vasto histórico de apresentações no Brasil e no exterior. O esquadrão tem dois recordes mundiais e é conhecido por fazer manobras plásticas, chamadas de balé aéreo.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ

Cláudio Dalla Benetta é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ tem 1047 posts e contando. Ver todos os posts de Claudio Dalla Benetta - H2FOZ