Auxílio de R$ 300: primeiro lote será liberado nesta quarta. Acesse o calendário

H2FOZ – Paulo Bogler 

Beneficiários do auxílio emergencial de R$ 300 que não fazem parte do programa Bolsa Família começarão a receber o valor nesta quarta-feira, 30. As mães que são provedoras da casa têm direito a R$ 600. O calendário foi publicado pelo governo federal no Diário Oficial da União. O auxílio é depositado na poupança social digital da Caixa. Os saques seguirão calendário diferente como medida de prevenção sanitária.

O cronograma de liberação respeitará o mês de nascimento de quem tem direito a receber o auxílio, começando por janeiro. Nesta etapa, serão contemplados integrantes do Cadastro Único (CadÚnico) e quem solicitou a ajuda pelo aplicativo de celular (Extracad).

O número de parcelas a que terá direito cada pessoa dependerá da data de concessão da ajuda. Por exemplo: quem recebeu o auxílio emergencial em abril terá quatro parcelas. Já o beneficiário de julho deverá receber cinco parcelas de R$ 600 e uma parcela de R$ 300, em dezembro.

Essas regras do governo, estabelecidas por medida provisória (MPV nº 1000, de 2 de setembro de 2020), as quais não garantem o pagamento de quatro parcelas mensais a todos os beneficiários, bem como a redução do valor do pagamento pela metade, foram criticadas por entidades sindicais e no Congresso Nacional. A implementação do auxílio emergencial foi proposta e aprovada, em março, na Câmara dos Deputados. 

De acordo com o Ministério da Cidadania, serão 27 milhões de pessoas que receberão o auxílio emergencial, que totaliza mais de R$ 9 bilhões. Os primeiros beneficiados na nova fase são aqueles que foram contemplados com o benefício em abril, atenderam aos critérios previstos na medida provisória que prorrogou o benefício até o fim do ano, e já terminaram de receber as cinco parcelas do auxílio.

“Os cidadãos que se tornaram elegíveis em maio, junho e julho terão os novos valores creditados em outubro, novembro e dezembro, respectivamente, após o fim do pagamento do auxílio”, informou o Ministério da Cidadania. A medida provisória prevê que a extensão seja paga em até quatro parcelas, até 31 de dezembro deste ano. 

Calendário de pagamentos:

Fonte: Ministério da Cidadania 
Fonte: Ministério da Cidadania 
Fonte: Ministério da Cidadania 
Fonte: Ministério da Cidadania 
Fonte: Ministério da Cidadania 
Fonte: Ministério da Cidadania 

(Com informações do Ministério da Cidadania) 

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.