Eletricitários em Foz do Iguaçu elegem nova diretoria sindical

O processo de escolha da diretoria do Sinefi contou com 60,5% dos trabalhadores aptos a participar - Foto: Divulgação

Paulo Henrique Zuchoski foi reeleito presidente do Sinefi, que representa trabalhadores da Itaipu Binacional, Copel e Furnas; veja as pautas e desafios da gestão.

Entidade de representação profissional de peso em Foz do Iguaçu, o Sindicato dos Eletricitários (Sinefi) elegeu sua diretoria nessa sexta-feira, 11. O mandato é de três anos, entre 2022 e 2025. O processo de escolha contou com 60,5% dos trabalhadores aptos a participar, que destinaram 94,7% dos votos para a chapa única.

WHATSAPP – Assine a nossa linha de transmissão.

TELEGRAM – Entre em nosso grupo.

Funcionário do quadro de pessoal da Itaipu Binacional, Paulo Henrique Zuchoski, o PH, foi reeleito presidente do Sinefi. Ele seguirá conduzindo a Diretoria Executiva, formada de seis cargos e que atua em conjunto com três conselhos: Fiscal, Setorial de Base e de Representantes.

Os eletricitários são empregados da Itaipu, Copel e Furnas. “Temos um enorme desafio à frente, tendo em vista a campanha de desinformação em vigor contra o sindicalismo”, sublinha Paulo Henrique Zuchoski ao H2FOZ, avaliando os principais enfrentamentos da diretoria eleita e da categoria.

Segundo PH, cada empresa tem um conjunto de demandas específicas pendentes de solução. “Desde 2020, nossa principal demanda foi relativa à pandemia e seus impactos sobre a saúde e segurança dos trabalhadores, que é uma preocupação recorrente, mas foi potencializada pela incidência da covid-19”, contextualiza.

Paulo Henrique Zuchoski, o PH, foi reeleito presidene do Sinefi – Foto: Divulgação

Outra preocupação elencada pelo dirigente sindical é o que considera “ameaça de privatização da Eletrobras”. Para ele, essa decisão poderia resultar na “precarização das vagas de trabalho e um prejuízo enorme ao país, ainda mais da forma indecente que se desenhou”, avalia.

Os eletricitários ainda têm a previsão de acordos coletivos de trabalho, negociados em reuniões periódicas. “A pandemia, o atropelo por conta da privatização da Eletrobras e a pouca vontade das empresas de discutir com os sindicatos têm obstado a retomada dessas reuniões”, aponta.

Revisão do Tratado de Itaipu

À reportagem, o presidente reeleito do Sinefi analisou o atual contexto em que os governos do Brasil e Paraguai renegociam o Anexo C do Tratado de Itaipu. Essa pactuação ocorre neste ano, período em que está prevista a quitação do pagamento da dívida referente à construção da usina binacional.

“As tratativas ocorrem em ambiente no qual não é oportunizada a participação dos representantes dos trabalhadores”, frisa PH. Ele ressalta que a “Itaipu, diferentemente de outras empresas, não tem participação de representante eleito pelos trabalhadores no Conselho de Administração”.

Para o sindicalista, trabalhadores brasileiros paraguaios poderão ser afetados diretamente. “Os impactos negativos para os trabalhadores vão desde a precarização das relações laborais até a possibilidade de redução de postos de trabalho”, entende Paulo Henrique Zuchoski.

Segundo ele, o impacto nas conversações e acordos dependerá da forma com que a revisão do Anexo C do tratado seja desenhada. “Além dos trabalhadores, a própria sociedade poderá ser impactada, tendo em vista que é o Anexo C que regulamenta os royalties”, opina o sindicalista e advogado.

Diretoria do Sinefi – gestão 2022–2025

Diretoria Executiva

Diretor-presidente: Paulo Henrique G. Zuchoski (Itaipu)
Diretor-administrativo: Roberto Bispo dos Santos (Copel)
Diretor-financeiro: Robson Cesar Agostini (Itaipu)
Diretor de Formação Política, Cultural e de Lazer: Edison de Souza Ribeiro (Itaipu)
Diretor de Imprensa, Divulgação e de Mobilização: Leandro Miotti (Furnas)
Diretor de Assuntos Jurídicos e Saúde do Trabalhador: José Laércio Gaspar (Furnas)

Conselho Fiscal

Titular: Eduardo Sedrez da Silva (Itaipu)
Titular: Antônio Carlos Amorim (aposentado/Itaipu)
Titular: Eusébio José Conchi (Copel)
Suplente: Israel Peres Barbosa (Itaipu)
Suplente: Nilson José da Costa (aposentado/Furnas)
Suplente: Héliton Lourenço (Furnas)

Conselho Setorial de Base

Alessandro Freitas Martins (Furnas)
Carlos Alberto do Nascimento Pereira (Furnas)
Eric Giovani Giacomini (Furnas)
Francisco Arlindo Moreira Quintela (Itaipu)
Marcelo Lago (Itaipu)
Nilton Cesar Figueira (Itaipu)
Pedro Luiz da Rosa (Furnas)
Rafael Lenzi (Furnas)
Reginaldo Calapache (Itaipu)
Sandro Alves Heil (Itaipu)
Waldeck Luiz Macedo de Souza (Itaipu)

Conselho de Representantes

Titular: Assis Paulo Sepp (aposentado/Itaipu)
Titular: Gregory Zanon Pereira (Itaipu)
Suplente: Antônio Carlos Amorim (aposentado/Itaipu)
Suplente: Nilson José da Costa (aposentado/Furnas)

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Paulo Bogler - H2FOZ

Paulo Bogler é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.